A história da moça que não desistiu

“Todos estão rodeados de oportunidades. Mas estas apenas existem quando são vistas. E apenas serão vistas se as procurarmos”. (Edward Bono)


Recém-formada, ela deixou sua casa no norte para fazer residência médica em São Paulo. Como não se adaptou, abandonou tudo e se transferiu para o Rio de Janeiro.

Procurou a universidade pública mais importante da cidade, mas o prazo para se inscrever terminara.
A tia, com quem fora morar, sugeriu-lhe que procurasse o coordenador do programa. Para lhe estimular, usou uma frase-feita:
— O “não” você já tem.
A sobrinha se encheu de coragem e conseguiu ser recebida dias depois.
Ela explicou sua situação sem saber que o exame já acontecera. O professor viu sua dor e sua competência e lhe perguntou:
— Pronta para fazer a prova agora?
Como ela concordou, deu-lhe algumas folhas de papel em branco e três perguntas. Quando voltou, chamou-a para a prova prática na enfermaria.
Alguns dias se passaram até a moça receber a notícia de sua aprovação.
Esta é a história de um professor, cuja sensibilidade lhe fez dar uma oportunidade a uma jovem, mesmo fora do prazo.
Se podemos, devemos criar oportunidades para os outros.
Esta é a história de uma jovem que, depois da primeira desistência, não desistiu na segunda. Ela também não se preparou, porque já estava preparada.
Se queremos vencer, não podemos desistir e devemos estar sempre preparados para as oportunidades que desfilam diante de nós.

“Santifiquem a Cristo, como Senhor, no seu coração, estando sempre preparados para responder a todo aquele que pedir a razão da esperança que vocês têm”. (1Pedro 3.15)

Israel Belo é pastor da Igreja Batista Itacuruçá, na Tijuca, Rio de Janeiro, graduado em Teologia e Comunicação, pós-graduado em História, mestre em Teologia e doutor em Filosofia.

 

Com as informações do Pleno News.