Uma possível fusão entre PSL e Democratas, aventada nos bastidores de Brasília nos últimos dias, foi encarada pelo prefeito ACM Neto como um prenúncio de “confusão”.

Em declaração à imprensa nesta sexta-feira (18), o presidente nacional do DEM afirmou querer “distância dessa confusão”, completando que “fusão é confusão”. A afirmação foi feira durante a assinatura da ordem de serviço de restauração do Casarão dos Azulejos Azuis, no Comércio.

Neto lamentou a crise envolvendo o presidente Jair Bolsonaro e seu partido, o PSL, que, segundo ele, prejudica a estabilidade política e econômica do País.

“O ideal é nós estivéssemos vivendo momentos de estabilidade política no país, isso facilitaria muito mais o avanço de agenda de aprovação das reformas econômicas que são tão importantes para destravar o crescimento e garantir a retomada do emprego”, afirmou. Bolsonaro trava uma guerra interna na sigla opondo uma corrente que o apoia com uma ala pró-Luciano Bivar, presidente do partido.

“Não é bom para o País que o presidente esteja brigando com o seu partido, mas eu não tenho que me meter nisso. Não sou do PSL, não pertenço a esse partido, não tenho o que opinar. É problema do PSL e de Bolsonaro e eles é que têm que se entender e resolver o problema deles”, disse.



CLIQUE AQUI PARA CURTIR A FRON PAGE DA MANCHETENET



Fonte: Bahia.ba