Após os vazamentos de supostos diálogos do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, que podem comprometer a Lava Jato, um grupo de advogados decidiu se unir em apoio à operação. Mais de mil deles assinaram um manifesto “em razão dos ataques injustificados lançados contra as autoridades envolvidas”. A informação foi dada pelo site O Antagonista.

As conversas foram reveladas inicialmente pelo site The Intercept Brasil e trazem Moro, na época juiz de casos da Lava Jato, conversando com integrantes do Ministério Público. Um deles foi o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da operação em Curitiba.

Após a divulgação dos diálogos, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) emitiu uma nota o pedindo afastamento do ministro Sergio Moro e de Dallagnol. A entidade também questionou a atuação do então juiz federal Sergio Moro e Dallagnol no julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

No manifesto, o grupo de advogados repudia “categoricamente a referida nota do Conselho Federal da OAB, bem como expressam o completo apoio à operação Lava-jato e seus atores, reconhecendo os grandes serviços prestados ao país por todos os magistrados, procuradores e policiais, representados neste ato pelas figuras do Ministro da Justiça Sérgio Moro e Procurador da República Deltan Dallagnol”.

Em suas redes sociais, Moro elogiou a atitude.

– Minha admiração à classe dos advogados que apoiam o combate à corrupção e à construção de um país melhor, sem a defesa de interesses especiais – escreveu.

Fonte:Pleno.news