Escutas eram feitas por meio da assistente virtual Siri


A Apple está sendo processada por violação de privacidade por escutar conversas de usurários da assistente Siri. A ação contra a empresa teve início após ser revelado que funcionários ouviam as conversas pessoais que eram feitas por meio do programa virtual.

A empresa de tecnologia emitiu um comunicando informando que as escutas eram feitas para aperfeiçoar o serviço de reconhecimento de voz. A multinacional norte-americana interrompeu as escutas depois que o caso foi divulgado em uma reportagem no jornal Guardian.

– Nós estamos comprometidos em proporcionar uma experiência excelente do Siri, enquanto protegemos a privacidade dos usuários. Enquanto conduzimos uma revisão completa, suspendemos o programa de classificação do Siri globalmente. Além disso, como parte de uma futura atualização de software, os usuários poderão optar por participar dessas avaliações – informou a empresa.

O funcionário que contou sobre a prática para o jornal, disse ter ouvido conversas entre médicos e pacientes, acordos comerciais, negociações de drogas e encontros sexuais. As gravações são acompanhadas de dados de localização. Com as informações do Pleno News.