O deputado Francisco Limma (PT) foi o autor da proposta de audiência pública


A subconcessionária Águas de Teresina (Aegea Teresina) vai apresentar à Comissão de Defesa do Consumidor e do Meio Ambiente, o balanço das atividades da empresa sobre os serviços de abastecimento de água e esgotos em Teresina. A audiência acontecerá nesta segunda-feira (5), a partir das 9h, na sala da CCJ no Anexo da Alepi.

O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado Francisco Limma (PT)

Na ocasião, o presidente da Águas de Teresina, Cleyson Jacomini, comparecerá para apresentar aos parlamentares os resultados da subconcessionária, que assumiu o serviço há dois anos na zona urbana da capital. Segundo o Sistema Nacional de Saneamento, conduzido pelo Ministério das Cidades, Teresina é a 5ª capital com pior indicador de cobertura de esgoto dentre as capitais do Nordeste. Mudar essa realidade é um dos grandes desafios do plano diretor da Águas de Teresina.

De acordo com o deputado Francisco Limma (PT), que requereu a audiência, o Governo do Piauí e o Instituto de Águas, em parceria com a subconcessionária de saneamento Águas de Teresina, estão escrevendo uma nova história na melhoria do abastecimento e esgotamento de Teresina.

_ Enquanto parlamentares, somos responsáveis não só pela criação de leis, mas também pela fiscalização das ações executadas. Por meio desse modelo de subconcessão, o Governo do Estado tem levado maior eficiência e modernização ao saneamento em Teresina, que começa a dar passos para se tornar referência no Nordeste”, afirma o deputado Limma.

Além da preocupação com a capital, Francisco Limma, líder do Governo na Assembleia, afirma que universalização do abastecimento de água e saneamento é uma das prioridades para todo o Estado.  _ O governador Wellington Dias pretende implementar um plano macro para universalização da água de qualidade, do sistema de esgotos e implantação de banheiros residenciais nas zonas rural e urbana dos 224 municípios piauienses. E, para isso, poderá contar com a disposição de emendas parlamentares do nosso mandato. Dessa forma, queremos alcançar a meta de universalização desses serviços em 10 anos”, esclarece. Fonte: Assessoria parlamentar/Piauí Hoje.