Foto reprodução Globo

Sabemos que todos os participantes do ‘Big Brother Brasil’, por serem humanos, trazem uma história, que podem nos surpreender. Como é o caso de Gizelly, do ‘BBB 20‘. A advogada passou por poucas e boas quando estava em sua infância.

De acordo com elas, a participante do ‘BBB 20‘, sofreu um grande trauma quando ainda tinha seis anos. “A minha maior preocupação era que ela crescesse e se tornasse uma pessoa frustrada. Por isso eu fiz de tudo para que tivesse todas as oportunidades”, disse a mãe de Gizelly, em conversa com o jornal.

O pai da participante foi assassinado e até hoje os responsáveis pelo crime não foram presos: “”Meu marido estava ao telefone e o barulho (do tiro) foi tamanho que a pessoa que falava com ele do outro lado da linha escutou. Até hoje é um mistério quem fez isso e ninguém foi julgado”, disse ela.

A mãe de Gi, relembrou de como a filha se deu conta da tragédia que havia acontecido com o seu progenitor: “Chegaram uns carros com funcionários e até os médicos para darem a notícia. Quando a Gizelly ouviu a palavra ‘funerária’ ela começou a falar: ‘meu pai não está só machucado, ele morreu’. No dia seguinte, ela me perguntou: ‘Mãe , eu nunca mais vou falar a palavra pai?”.

A mãe de Gizelly, do ‘BBB 20‘, ressaltou a parceria que ela tinha com o pai. Além de ser bastante apegados, ele era muito importante em sua vida: “Bancava tudo. Era aquele provedor do lar mesmo. Ele era lindo, alto, fazia sucesso aqui no interior com a mulherada. Era apaixonada por ele”.

CLIQUE AQUI PARA CURTIR A FRON PAGE DA MANCHETENET


Fonte:Redação Manchete Net/