Foto Divulgação

Jair Bolsonaro anda bem incomodado com as repercussões políticas de seu governo não só na esfera política como também na cobertura do coronavírus. Contrariado com o noticiário, o presidente voltou a atacar a TV Globo nesta terça-feira (5).

Em pronunciamento feito na tarde de ontem, Bolsonaro voltou a mirar seu arsenal de críticas à TV Globo, a quem vê como inimiga. Mas o que chamou a atenção dessa vez foi que o executivo fez insinuações que enviaria um convite para a vaga no Superior Tribunal Federal (STF) a Roberto Marinho.

Acontece que o fundador da TV Globo morreu em 2003, há exatos 17 anos. A justificativa do convite foi explicada da seguinte maneira: “porque ele julga e condena em fração de segundos”. O discurso foi exibido ao vivo pela CNN Brasil.

O ator Bruno Gagliasso, ex-funcionário da TV Globo e contratado da Netflix, foi ao Twitter expressar sua dúvida sobre o depoimento do presidente: “Será que o Bolsonaro sabe que o Roberto Marinho já faleceu?”, postou o questionamento.

Fonte: Audiência Carioca