Lançamento do aplicativo CAIXA|Auxílio Emergencial

A Caixa Econômica Federal realiza, esta semana, novos pagamentos das cinco primeiros parcelas do auxílio emergencial, ainda no valor de R$ 600 (R$ 1.200 para mães solo).

Serão liberados saques de pagamentos do ciclo 1 e realizados novos depósitos a contas sociais digitais, referentes ao ciclo 2 do calendário do benefício, divulgado pelo governo federal.

Na quarta (9), a Caixa fará transferências de diferentes parcelas às poupanças de beneficiários que não estão inscritos no Bolsa Família e nasceram em abril. Já na sexta (11) é a vez dos nascidos em maio. Eles poderão movimentar o dinheiro para pagamento de contas através do aplicativo Caixa Tem.

Leia também:

Auxílio emergencial terá regras mais duras

Banco Central apresenta nova cédula de R$ 200

Nos casos acima, como fazem parte do ciclo 2 do calendário, quem recebeu a primeira parcela em abril receberá a quinta, quem recebeu a primeira parcela em maio receberá a quarta, quem recebeu a primeira parcela em junho receberá a terceira, quem recebeu a primeira parcela em julho receberá a segunda e quem foi recentemente aprovado e ainda não recebeu a primeira parcela também receberá.

Vale lembrar que o calendário de pagamentos do auxílio emergencial a quem se inscreveu pelo site ou app é organizado em ciclos de crédito em conta poupança social digital e saque em espécie. Os beneficiários recebem a parcela a que têm direito no período de acordo com o mês de nascimento.

No próximo sábado (12), por exemplo, serão liberados saques e transferências para outras contas àqueles que nasceram em outubro ou novembro – eles já tiveram o dinheiro liberado no Caixa Tem nos dias 19 e 21 de agosto, respectivamente.

Calendário do auxílio emergencial

Ciclo 1

  • Quem recebeu a primeira parcela em abril receberá a quarta parcela
  • Quem recebeu a primeira parcela em maio receberá a terceira parcela
  • Quem recebeu a primeira parcela em junho receberá a segunda parcela
  • Quem ainda não recebeu a primeira parcela receberá
Mês de nascimento Dia do crédito Data para saque em espécie
janeiro 22 de julho 25 de julho
fevereiro 24 de julho 01 de agosto
março 29 de julho 01 de agosto
abril 05 de agosto 08 de agosto
maio 05 de agosto 13 de agosto
junho 07 de agosto 22 de agosto
julho 12 de agosto 27 de agosto
agosto 14 de agosto 1º de setembro
setembro 17 de agosto 05 de setembro
outubro 19 de agosto 12 de setembro
novembro 21 de agosto 12 de setembro
dezembro 26 de agosto 17 de setembro

Ciclo 2

  • Quem recebeu a primeira parcela em abril receberá a quinta parcela
  • Quem recebeu a primeira parcela em maio receberá a quarta parcela
  • Quem recebeu a primeira parcela em junho receberá a terceira parcela
  • Quem recebeu a primeira parcela em julho receberá a segunda parcela
  • Quem ainda não recebeu a primeira parcela receberá
Mês de nascimento Dia do crédito Data para saque em espécie
janeiro 28 de agosto 19 de setembro
fevereiro 02 de setembro 22 de setembro
março 04 de setembro 29 de setembro
abril 09 de setembro 01 de outubro
maio 11 de setembro 03 de outubro
junho 16 de setembro 06 de outubro
julho 18 de setembro 08 de outubro
agosto 23 de setembro 13 de outubro
setembro 25 de setembro 15 de outubro
outubro 28 de setembro 20 de outubro
novembro 28 de setembro 22 de outubro
dezembro 30 de setembro 27 de outubro

Neste ciclo, também foram incluídos os trabalhadores que fizeram o cadastro nas agências dos Correios entre 2 de junho e 8 de julho e aqueles que fizeram a contestação pelo site da Caixa ou pelo aplicativo aplicativo do auxílio emergencial de 3 de julho a 16 de agosto e foram considerados elegíveis. Outro grupo é o de beneficiários que tenham recebido a primeira parcela em meses anteriores, mas tenham tido o pagamento reavaliado em agosto.

Ainda segundo a Caixa, aqueles que tiveram os pagamentos retidos vão receber todas as parcelas a que têm direito de uma só vez, dentro do Ciclo 2.

Novas parcelas

No início do mês, o governo federal anunciou que o auxílio emergencial será prorrogado com mais quatro parcelas de R$ 300 (R$ 600 no caso de mães chefe de família).

O calendário das novas parcelas ainda não foi divulgado, mas, como de costume, deve começar contemplando os beneficiários do Bolsa Família, que devem receber a sexta parcela entre 17 e 30 de setembro, a sétima entre 19 e 30 de outubro, a oitava entre 17 e 30 de novembro e a nona e última entre 10 e 23 de dezembro, seguindo o mesmo o cronograma do programa de renda nacional.

Os novos ciclos aos demais beneficiários devem ser criados de forma a começar respectivamente após os pagamentos dos inscritos no Bolsa Família.

Na Medida Provisória que oficializa a prorrogação do auxílio, publicada no Diário Oficial da União de 3 de setembro, o governo federal excluiu alguns grupos do recebimento a partir da sexta parcela, como dependentes químicos, detentos, residentes no exterior e trabalhadores que conseguiram emprego formal.

*Com as informações do Noticias de Mogi