O jornalista Arimateia Azevedo retornará ao sistema prisional.

Na manhã desta quarta-feira, 22 de julho, a 2ª Câmara Especializada Criminal do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) julgou o mérito do habeas corpus impetrado pela defesa do jornalista Arimateia Azevedo, decidindo, por dois votos a um, revogadar a liminar que substituiu a prisão preventiva por domiciliar, concedida em razão da pandemia do novo coronavírus.

A 2ª Câmara Especializada Criminal julgou o mérito do habeas corpus impetrado pela defesa do jornalista e, por dois votos a um, revogou a liminar que concedeu prisão domiciliar a Arimateia.

Com a revogação, o jornalista deverá retornar ao sistema prisional do Piauí.

Aguarde mas informações

*Com as informações do Viagora