Caso Flordelis: Bancada Evangélica não acredita na inocência de pastora, revela jornalista

A morte do pastor Anderson do Carmo, marido da cantora, pastora e deputada federal Flordelis, continua repercutindo. Anderson foi assassinado na madrugada do dia 16 de junho, em Pendotiba, Niterói, Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

O pastor Anderson foi morto por volta das 4h. Ele levou diversos tiros. O laudo não revelou a quantidade exata de disparos. O crime foi, inicialmente, tratado como latrocínio (roubo seguido de morte).

Rapidamente, porém, os fatos foram se revelando e a polícia identificou que Anderson havia sido assassinado. Filhos do casal Anderson e Flordelis, Lucas dos Santos e Flávio dos Santos estão presos, acusados pela morte.

Desde então, a deputada Flordelis ficou no foco de tudo e muita gente desconfia de sua participação na morte do próprio marido. Na quarta-feira (2), o jornalista Ancelmo Gois publicou uma revelação surpreendente sobre o caso em seu blog no jornal O Globo.

De acordo com o jornalista, é raro encontrar algum integrante da Bancada Evangélica que acredite na inocência de Flordelis. A deputada federal participava ativamente da bancada.

A polícia segue investigando o caso e, pelo menos por enquanto, não é possível garantir que Flordelis tenha participado de alguma forma da morte do marido, embora haja evidências que a colocam em situação delicada.

Antes de se casar com Flordelis, Anderson do Carmo foi namorado de uma filha da pastora. Logo depois, nos anos 1990, começou a se envolver com Flordelis. Eles se casaram em 1994. Na época, Anderson tinha 17 anos e Flordelis, 33.

Fonte:1News