A deputada federal Flordelis é um dos nomes mais conhecidos do país. Nos últimos tempos, no entanto, a vida dela foi revirada em meio a um assassinato.

O marido de Flordelis, o pastor Anderson do Carmo, foi morto em casa e a deputada virou uma das principais suspeitas. Mesmo após quatro meses, o crime ainda não foi resolvido, mas outro problema atinge a vida da parlamentar.

De acordo com informações do portal de notícias G1, em matéria publicada nesta segunda-feira, 7 de outubro, a Polícia Civil deve ser acionada, após o conselho tutelar notar um deslize cometido pela deputada. Isso porque Flordelis teria adotado uma criança, sem passar por todo o processo exigido pela justiça.

Além disso, ela teria descumprido um pedido para entregar documentos referentes à adoção dessa criança, que tem hoje sete anos de idade. Essa documentação deveria ter sido entregue até essa segunda-feira, 7.  A deputada decidiu se pronunciar sobre o assunto.

Em nota divulgada à imprensa, Flordelis afirmou que o processo de adoção da adolescente foi aberto em 2014 e que ainda não foi concluído. Disse também que levaria os documentos ao Conselho Tutelar, com o número do processo de adoção que está no Juizado de Menores.

De acordo com Flordelis, ela adotou a menina porque essa criança morava nas ruas do Rio de Janeiro com uma avó. Após decidir dar abrigo à criança, a parlamentar diz que teria se apegado à menina, que não teria nem mesmo um certidão de nascimento, mesmo estando há sete anos com a parlamentar.

A menina teria sido ouvida por uma psicóloga, alegando receber bom tratamento e que, por isso, não seria, por hora, retirada de Flordelis.


Fonte:1 News