Foto reprodução

A advogada Esmaela Macêdo revelou, nesta sexta-feira (25),  que a mãe de Izadora Mourão, Maria Nerci Mourão, assumiu sozinha o assassinato da filha durante a audiência de instrução e julgamento realizada  na última quarta-feira (23).

Izadora Mourão, 41 anos, era advogada, e foi assassinada a facadas no dia 13 de fevereiro deste ano na casa em que morava com a família, na cidade de Pedro  II, a 195 Km de Teresina. O irmão dela, advogado e jornalista João Paulo Santos Mourão, está preso suspeito do crime.

A advogada, que também é responsável pela defesa de Maria Nerci, afirma que na audiência o fato “mais surpreendente” foi a exclusão do irmão de Izadora no caso. Segundo ela, nenhum laudo pericial atestou sequer a presença de João Paulo na cena do crime.

Veja a reportagem da Tv Cidade Verde:

“Todas as provas foram conclusivas em excluir João Paulo ,definitivamente, da cena do crime. As provas apontaram que toda culpa está direcionada exclusivamente sobre a mãe”, conta a advogada Esmaela.

Ainda de acordo com a advogada, a mãe contou que tinha desentendimentos com a filha e que no dia do crime houve uma discussão entre as duas na cozinha da casa.

“Ela contou que Izadora foi para o quarto e quando ela cochilou,  ela fez a execução. Primeiro constatou que ela estava dormindo com medo que ela reagisse”, acrescenta a advogada.

A defesa de João Paulo fez um requerimento solicitando a liberdade provisória do advogado e jornalista.

“Com as informações do Cidade verde