A atriz Christiane Torloni da Globo falou em entrevista para Pedro Bial no Conversa com Bial sobre a profunda dor de ter perdido um filho.

Christiane Torloni é o puro exemplo de alguém que passou por uma das maiores dores do mundo: perder um filho. Hoje, a atriz segue lidando com essa tragédia em sua vida ocorrida em 1991, quando o filho Guilherme acabou morrendo. Agora, em entrevista para o Conversa com Bial, a atriz relembrou o ocorrido e revelou momentos profundos e tristes dessa fase.

“Eu fui criada de uma maneira para não temer grandes emoções e o luto faz parte da nossa vida, não temos que ter vergonha. A dor de certa forma humilha as pessoas, a gente se sente exposto. Eu precisei me recolher”, começou dizendo Christiane Torloni, veterana da Globo que se mudou para Portugal na época para poder se isolar de tudo e de todos:

“As pessoas ao redor queriam que eu ficasse bem, alegre, eu me vi em um show. Dois meses depois, [pensei] ‘meu Deus, eu vou morrer aqui dentro’. Houve uma decomposição interna. [Pensava] Se acontecer alguma coisa, nunca mais vou poder entrar em cena. Você se desfaz emocionalmente, pira”, confessa, ela que ficou morando por três anos fora após a morte do filho:

“Foi importante o resguardo, ficar mais juntinhos. Voltei aos palcos porque percebi que era o único caminho de volta. A arte realmente cura, mas precisa abrir espaço para ela”.

“As pessoas ao redor queriam que eu ficasse bem, alegre, eu me vi em um show. Dois meses depois, [pensei] ‘meu Deus, eu vou morrer aqui dentro’. Houve uma decomposição interna. [Pensava] Se acontecer alguma coisa, nunca mais vou poder entrar em cena. Você se desfaz emocionalmente, pira”, confessa, ela que ficou morando por três anos fora após a morte do filho:

“Foi importante o resguardo, ficar mais juntinhos. Voltei aos palcos porque percebi que era o único caminho de volta. A arte realmente cura, mas precisa abrir espaço para ela”.

“Todo dia você começa com a sua dor. Tem dia que ela está menor, tem dia que ela está mais forte. (Pausa)”, disse ela, arrasada.

O acidente trágico ocorreu em 1991 e matou Guilherme, irmão gêmeo de Leonardo e filhos Christiane Torloni com Dennis Carvalho.