O senador Ciro Nogueira (PP-PI) afirmou, em entrevista à CNN nesta terça-feira (2), que está confiante que as eleições dos novos presidentes da Câmara e do Senado facilitarão a aprovação de temas como as reformas administrativa e tributária.

“Acho que o Congresso Nacional deu uma demonstração que quer estabilidade para o país, não subserviência. Queremos ter presidentes da Câmara e do Senado que possam ajudar o país, respeitando a independência dos poderes”, afirmou Nogueira.

“Não tenho dúvidas que iremos aprovar as reformas. São reformas polêmicas. Não vejo a reforma tributária como uma forma de pagarem menos impostos. Se a gente simplificar num primeiro momento, num segundo momento vamos tratar de cobrar menos impostos, diminuir a carga. E a reforma administrativa é fundamental, temos que equiparar o servidor público com o da área privada, é uma exigência do país para o futuro. Temos que fazer isso o mais rápido possível”, disse o senador à CNN.

O senador também disse estar otimista para a aprovação de medidas “amargas”. “O Congresso tem que assumir sua responsabilidade, seja aprovando medidas amargas, mas às vezes fundamentais para o crescimento econômico a médio e longo prazo”, declarou.

Questionado, Nogueira discordou que Bolsonaro possa ser considerado do “centrão”. “Ele tomou consciência que, na história do Brasil, todas as mudanças legislativas dos últimos 30 anos foram aprovadas por partidos de centro, que conseguiram unificar extremos. Não vejo que Bolsonaro é ‘centrão’, ele tem os partidos de centro como grandes parceiros para o país. Há quem veja o ‘centrão’ com superpoderes, mas acho que estamos até mais frágeis, porque vamos ser cobrados”, afirmou o senador.

Fonte:CNN