Foto reprodução

Deus revela Sua vontade para nós principalmente de duas maneiras.

  • Primeiro, através do Seu Espírito: “Quando o Espírito da verdade vier, ele os guiará a toda a verdade. Não falará de si mesmo; falará apenas o que ouvir, e lhes anunciará o que está por vir” (João 16:13).
  • Segundo, Deus revela Sua vontade através de Sua Palavra: “A tua palavra é lâmpada que ilumina os meus passos e luz que clareia o meu caminho” (Salmo 119:105). 

Portanto, tomar uma decisão sólida precisa começar discernindo a vontade de Deus; porque Deus se deleita em revelar Sua vontade àqueles que desejam seguir Seus preceitos, e aos que depositam sua esperança em Seu amor infalível (Salmo 33:18; Salmo 147:11). 

Deus vê a imagem completa; o passado, o presente e o futuro de nossas vidas. Ele nos ensina e nos aconselha ao se revelar a nós através de Sua Palavra e pelo Espírito Santo; se estamos dispostos a ouvir e obedecer. Deus fez essa promessa para nós: “Eu o instruirei e o ensinarei no caminho que você deve seguir; eu o aconselharei e cuidarei de você” (Salmo 32:8). 

A chave para tomar decisões sólidas é orar e conhecer a palavra de Deus, em vez de seguir os desejos de nossos corações, porque: “Existe caminho que parece certo ao homem, mas no final conduz à morte” (Provérbios 14:12), e outro provérbio nos diz que: “O caminho do insensato parece-lhe justo, mas o sábio ouve os conselhos” (Provérbios 12:15). 

Deus abençoa as decisões que Ele inicia e que se alinham com a Sua Palavra: “Eu o conduzi pelo caminho da sabedoria e o encaminhei por veredas retas” (Provérbios 4:11). E o Senhor abençoa as decisões que cumprem Seu propósito e dependem de Sua força, “pois é Deus quem efetua em vocês tanto o querer quanto o realizar, de acordo com a boa vontade Dele” (Filipenses 2:13). 

O Senhor abençoa decisões que refletem Seu caráter, que promovem justiça, bondade e humildade: “Ele mostrou a você, ó homem, o que é bom e o que o Senhor exige: pratique a justiça, ame a fidelidade e ande humildemente com o seu Deus” (Miquéias 6:8). 

Ele abençoa as decisões que vêm da fé Nele porque: “Sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dele se aproxima precisa crer que ele existe e que recompensa aqueles que o buscam” (Hebreus 11:6). E as decisões tomadas que resultam em Sua glória: “… quer façam qualquer outra coisa, façam para a glória de Deus” (1 Coríntios 10:31). 

Deus promete dar aos Seus filhos sabedoria quando eles pedirem por ela: “Se algum de vocês precisar de sabedoria, peça a nosso Deus generoso, e receberá. Ele não os repreenderá por pedirem” (Tiago 1:5). No entanto, o importante é que, “peça com fé, sem duvidar de nada, pois aquele que duvida é como a onda do mar, agitada e levada de um lado para outro pelo vento. A pessoa que é assim não deve pensar que receberá alguma coisa do Senhor” (Tiago 1:6-7). 

A paciência é importante também, enquanto aguardamos o tempo de Deus, porque as decisões são um ato da vontade e são influenciadas pela mente, pelas emoções ou por ambas. As decisões que tomamos realmente refletem os desejos do nosso coração (Salmo 119:30). Portanto, uma pergunta-chave antes de tomar uma decisão é: ‘escolho agradar a mim mesmo ou escolho agradar ao Senhor?’ Josué estabeleceu o padrão para nós quando disse aos israelitas: “Se não lhes agrada servir ao Senhor, escolham hoje a quem irão servir, … Mas, eu e a minha família serviremos ao Senhor” (Josué 24:15). 

Paulo escreveu: “Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Romanos 12:2). 

Se você está tomando alguma decisão, deve procurar orientação na Palavra de Deus, e tomar consolo na paz que somente Ele pode prover: “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o coração e a mente de vocês em Cristo Jesus” (Filipenses 4:7). Peça por sabedoria, confie em Suas promessas, e Ele guiará o seu caminho: “Confie no Senhor de todo o seu coração e não se apóie em seu próprio entendimento; reconheça o Senhor em todos os seus caminhos, e Ele endireitará as suas veredas” (Provérbios 3:5-6). 

Haverá momentos em que os caminhos de Deus podem parecer indesejáveis ​​ou desagradáveis, quando nosso coração quiser seguir nossos próprios desejos, em vez de confiar em Deus. Mas, finalmente, quando apredemos que a vontade de Deus é sempre para nosso benefício; e quando depositamos nossa confiança em Deus, e não em nós mesmos, descobriremos quais decisões são agradáveis ​​a Ele. Portanto, devemos obedecer e exaltar o Senhor, porque Ele tem prazer no bem-estar de Seu servo (Salmo 35:27). 

Lembre-se de que parte de ser protegido por Deus tem a ver com obedecer a Ele e viver baixo Sua vontade. Quando não fazemos nenhuma dessas coisas, saímos de Sua cobertura. Não ouvimos a Sua voz nos dizendo que caminho seguir quando a Bíblia nos diz: “Eu sou o Senhor, o seu Deus, que lhe ensina o que é melhor para você, que o dirige no caminho em que você deve ir” (Isaías 48:17), e “Quer você se volte para a direita quer para a esquerda, uma voz atrás de você lhe dirá: “Este é o caminho; siga-o” (Isaías 30:21). 

Há também momentos em que pessoas piedosas tentam alertar outros, como Paulo fez, e não ouvem e sofrem as consequências, conforme lemos em Atos 27:10-11 e 20-25. 

Paulo os avisou, “Senhores, vejo que a nossa viagem será desastrosa e acarretará grande prejuízo para o navio, para a carga e também para a nossa vida.” Mas o centurião, em vez de ouvir o que Paulo falava, seguiu o conselho do piloto e do dono do navio.” 

O evento nos contam que eles acabaram em uma grande tempestade e perderam toda a esperança de salvamento. “Visto que os homens tinham passado muito tempo sem comer, Paulo levantou-se diante deles e disse: “Os senhores deviam ter aceitado o meu conselho de não partir de Creta, pois assim teriam evitado este dano e prejuízo. Mas agora recomendo-lhes que tenham coragem, pois nenhum de vocês perderá a vida; apenas o navio será destruído. Pois ontem à noite apareceu-me um anjo do Deus a quem pertenço e a quem adoro, dizendo-me: ‘Paulo, não tenha medo. É preciso que você compareça perante César; Deus, por sua graça, deu-lhe a vida de todos os que estão navegando com você’. Assim, tenham ânimo, senhores! Creio em Deus que acontecerá do modo como me foi dito.” 

Quantas vezes uma pessoa poderia ter se livrado de algo desastroso se tivesse pedido a Deus que lhe mostrasse o que fazer e depois Lhe obedecesse? 

Você precisa tomar uma decisão? Você foi à Palavra e pediu Sua orientação através da oração? 

Lembre-se de que Jesus nunca fez nada antes de falar com o Pai e esperar ouvir Dele, porque Ele não procurou agradar a Si mesmo, mas ao Pai que O enviou (João 5:30). 

O Senhor é bom para com aqueles cuja esperança está Nele, para com aqueles que o buscam.

Lamentações 3:25

Fonte:mvmportuguese