O sepultamento de Lázaro Barbosa, 32 anos, ocorrerá nesta quinta-feira (1º/7), e será restrito à família. Por segurança, o local e o horário do enterro não serão divulgados.

Laudo preliminar feito pelo Instituto Médico-Legal (IML) de Goiânia mostra que o assassino em série morreu ao ser atingido por 39 tiros disparados pela polícia, após 20 dias de caçada em áreas rurais do DF e do Entorno.

O homem é suspeito de cometer uma chacina, na qual foram assassinadas quatro pessoas de uma mesma família, no Incra 9, em Ceilândia, em 9 de junho.

O corpo de Lázaro está em uma funerária do Distrito Federal desde a noite de quarta-feira (30/6). O cadáver foi retirado do IML de Goiânia por emissários da família.

O contato para a remoção do corpo se deu por intermédio do advogado da família de Lázaro, Wesley Lacerda. Ontem, um homem, possivelmente um advogado, e um representante dos direitos humanos retiraram o corpo do criminoso do IML com uma procuração assinada pelo pai dele, Edenaldo Barbosa.

Lázaro Barbosa foi morto em confronto com policiais goianos, na manhã da última segunda-feira (28/6), em Águas Lindas de Goiás, no Entorno do Distrito Federal.

“Com as informações do Metrópoles