Foto reprodução Internet

Tudo que veem acontecendo com as nossas vidas tem sua razão de ser, e nem tudo vem do jeito que almejamos, e agora estamos num enfrentamento contra um inimigo microscópico, o coronavírus (COVID-19) que chegou com tudo e está deixando um rastro de morte por toda parte do mundo, e segue espalhando pânico e tristeza por onde passa.

Esse vírus que não escolhe classe social, nem raça e nem lado político e nem religião, todos nós somos passíveis de sermos contaminados, mas cabe a cada um de nós precavermos ao máximo que puder, seguir as orientações e fugir dos lugares tomados por pessoas.

Quem iria pensar que uma microscópica figura poderia parar o mundo, mas é um momento de muita reflexão, os Presidentes das grandes nações se curvaram diante do poderio invisível e que vem matando sem dó, e por isso, o minúsculo vírus tornou-se o mais temido inimigo, pois a multiplicação do seu exército invisível vão se espalhando por todo o mundo, e sem arma para enfrentá-los, a orientação dos grandes líderes é fugir da contaminação, esconder e refugiar, e usar o medo para não perder a vida, tendo como uma única sai a “quarentena” para não se contaminar.

A melhor forma em as ações positivas é transforma a sua casa no melhor refúgio e viver em forma de “quarentena”, que pode perdurar a três ou quatro meses, visto que o grosso da contaminação ainda está por vir, e ao analisarmos a situação do nosso país, veremos que o nossos sistema de saúde pública está entre as piores do mundo, pois constatamos que o nosso país nunca planejou aplicar grandes investimentos para o sistema de saúde pública.

E, assim fomos assistindo a grande novela da saúde pública no país, e entra governo e sai governo, nada foi planejado, porque só os carentes dependiam do SUS, e nas filas dos hospitais públicos os cidadãos brasileiros eram tratados como pessoas de 2ª categoria, e os governos preferiam construir estádios e praças pra colocar nomes de políticos, mas agora é “salve como puder”, porque esse vírus vem deixando rastro de mortes para traz, e obrigatoriamente fará com que esses políticos possam repensar, porque agora todos estão no mesmo barco, e só tem uma saída, fugir da morte através da quarentena.

Vejam que nos dias normais, o país não tinha capacidade de receber os doentes que procuravam a rede pública, e agora o colapso já está instalado, o país não tem e não terá em curto prazo, capacidade para disponibilizar 30 ou 50 mil UTIs para receber os milhares de contaminados que estarão em busca de internação, não dispõem de medicamentos e de respiradores, por isso, todos nós temos que preparar para enfrentar dias difíceis, porque a crise já chegou e morrerão milhares de brasileiros, pois nações muito mais ricas que a nossa, estão enterrando os seus mortos e demonstrando-se impotentes diante do poderio do coronavírus (COVID-19).

Agora é hora de solidariedade e de união, a política e os enfrentamentos de ódio polarizado, devem ficar para quando chegar à próxima eleição, pois o mais importante neste momento, é promover a união de todos e a orar para aproximarmos da fé em CRISTO e que cada um se solidarize na forma de amor ao próximo.

Muitas pessoas irão morrer, pois nação nenhuma está preparada para enfrentar coronavírus (COVID-19), esse minúsculo inimigo não perdoa e não escolhe o lado político ou pessoa importante para matar, esse vírus veio juntamente para que possamos repensar as atitudes e para mudar os comportamentos sociais.

Wilson Carlos Fuáh – Economista Especialista em Administração Financeira e Relações Políticas e Sociais em Mato Grosso – wilsonfua@gmail.com

Fonte:Redação Manchete Net/sonoticias.com