Agencia Senador

Os números de óbitos por COVID-19 pararam de crescer depois que o senador Eduardo Girão (Podemos-CE) alcançou o número de assinaturas para inclusão dos fatos conexos envolvendo governadores e prefeitos na CPI da COVID no Senado Federal.

Coincidência ou não, desde então, a escalada dos números cessou. Embora os números continuem altos, esta semana foi a primeira desde muito tempo que não houve o já tradicional recorde de óbitos em 24 horas que a imprensa alardeava.

Este recorde sempre vinha após três dias de subnotificações. A tática consiste em subnotificar casos no final de semana para que se acumulem e na terça-feira se estabelecer um novo recorde. Nesta semana, nem as subnotificações de sábado, domingo e segunda-feira foram capazes de gerar um recorde.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) comentou a desaceleração dos números e chamou a comissão de CPI dos milagres.

“Com as informações do novaiguacu24h