Capitólio dos EUA, em Washington, em foto de dezembro de 2018 — Foto: Saul Loeb / AFP Photo

Os democratas congressistas ponderaram na sexta-feira o impeachment do presidente Donald Trump pela segunda vez, dois dias depois que suas falsas alegações de fraude eleitoral ajudaram a encorajar uma multidão que invadiu o Capitólio dos EUA.

Os líderes democratas, incluindo a presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, e o líder da minoria no Senado, Chuck Schumer, pediram um processo de impeachment imediato se o vice-presidente Mike Pence e o gabinete de Trump se recusassem a tomar medidas para remover Trump do poder.

“Os atos perigosos e sediciosos do presidente exigem sua remoção imediata do cargo”, disseram eles em um comunicado na noite de quinta-feira, acusando Trump de incitar uma “insurreição”.

Enquanto os apelos para sua expulsão aumentavam na quinta-feira, Trump divulgou um vídeo no qual denuncia a violência que deixou cinco pessoas mortas.

O presidente republicano foi o que chegou mais perto de admitir sua derrota na eleição presidencial de 3 de novembro, prometendo garantir uma transição tranquila para uma “nova administração”. O presidente eleito Joe Biden, um democrata, deve tomar posse em 20 de janeiro.

As palavras de Trump contrastaram fortemente com seu discurso na quarta-feira, quando ele exortou uma multidão de milhares a subir ao Capitólio enquanto o Congresso se reunia para certificar a vitória eleitoral de Biden.

Manifestantes invadiram o prédio, oprimindo a polícia e obrigando as autoridades a transportar legisladores para locais seguros para sua própria segurança.

Um policial do Capitólio morreu em decorrência dos ferimentos sofridos no ataque, disse a força na noite de quinta-feira. Uma manifestante foi morta a tiros pelas autoridades e três pessoas morreram em emergências médicas.

O FBI ofereceu uma recompensa de até US $ 50.000 por informações sobre os responsáveis ​​pela instalação de bombas tubulares nas sedes dos dois principais partidos políticos dos Estados Unidos. A agência divulgou a foto de um suspeito usando luvas e um casaco com capuz, carregando um objeto.

*Com as informações Agencia Reuters