Duplo atentado deixa pelo menos 24 mortos na Síria

Entre as vítimas, estão 16 civis; ação ocorreu numa rua onde se encontra um “conselho local” gerido por um “governo de salvação”

Pelo menos 24 pessoas morreram nesta segunda-feira (18) em duas explosões consecutivas na cidade de Idlib, dominada pela organização ‘jihadista’ Hayat Tahrir al-Sham (HTS), no noroeste da Síria, revelou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH). Entre as vítimas, 16 são civis.

Dominada pelo ex-braço sírio da Al-Qaida, a HTS controla praticamente toda a região de Idlib, que conta também com alguns rebeldes enfraquecidos e células adormecidas de ‘jihadistas’ do grupo extremista Estado Islâmico (EI).

Hoje, uma bomba escondida em um carro explodiu na capital da província, segundo o OSDH. “Quando as pessoas se juntaram e as ambulâncias chegaram, explodiu uma motocicleta”, adiantou.

O duplo atentado ocorreu numa rua onde se encontra um “conselho local” gerido por um “governo de salvação”, a instância administrativa criada pela HTS para governar os seus territórios, indicou o OSDH.

Em 18 de janeiro, pelo menos 11 pessoas, sete das quais ‘jihadistas’, foram mortos num ataque visando a HTS naquela província. A província de Idlib foi durante muito tempo palco de combates entre ‘jihadistas’ e rebeldes.

A região e os territórios adjacentes são igualmente objeto de um acordo russo-turco sobre uma “zona desmilitarizada”, que lhes permitiu evitarem uma vasta ofensiva militar do regime sírio de Bashar al-Assad.

A guerra na Síria, desencadeada em 2011, já causou mais de 360.000 mortos e milhões de deslocados e refugiados.

Fonte:Gazeta web