Lula e Jorge Chastalo, ao fundo (Foto: Ricardo Stuckert)

Pelo menos três editoras já teriam procurado o agente da Polícia Federal Jorge Chastalo, responsável pela custódia de Lula na Superintendência da PF em Curitiba, oferecendo contrato para um livro sobre a amizade do policial com o ex-presidente.

A informação é da coluna de Guilherme Amado, na Época.

Chastalo, que ficou conhecido como “Rodrigo Hilbert da PF”, disse que a ideia partiu do escritor cubano Leonardo Padura, autor do best-seller “O homem que amava os cachorros”, que esteve com Lula no dia 15 de agosto em Curitiba.

“Ele (Padura) disse que eu tinha obrigação de escrever e que era uma testemunha da história. Para ele, isso se sobrepõe a qualquer outra questão”, disse Chastalo em novembro.

O agente disse que se define como “mais de direita”, mas ressalta que a convivência com Lula o fez realizar suas posições.

Chastalo, no entanto, não sabe ainda se vai aceitar o convite das editoras com receio que a obra esbarre em questões éticas e legais.

Fonte: Forum