Edson Barboza promete ‘machucar’ Shane Burgos

Neste sábado (15), Edson Barboza vai voltar a pisar no octógono do Ultimate. O brasileiro, que não atua desde outubro de 2020, está com as energias recarregadas e enfrenta Shane Burgos no card principal do UFC 262, evento que acontece em Las Vegas (EUA). E, no que depender dele, o público pode esperar sua melhor versão para seguir subindo na divisão dos penas (até 65,7kg.).

Em entrevista exclusiva ao canal do SUPER LUTAS, Barboza destacou a intensidade de Burgos em seus combates, mas revelou que deseja ‘machucá-lo’ no duelo. Desta maneira, ele também se diz empenhado em apresentar seu melhor desempenho na carreira.

“Ele é um cara que tem muito volume e solta muita pancada. É um dos pontos fortes dele. Mas a diferença é que eu machuco. Tudo que eu jogar, ele vai sentir. Tenho certeza que ele não vai ficar na minha frente ali não. Eu vou machucá-lo. Eu já estou até ouvindo os comentaristas falando: ‘Uau, esse é o melhor Edson Barboza que a gente já assistiu’, até porque é o que estou sentindo”, afirmou Barboza.

RENOVAÇÃO COM O ULTIMATE

Edson Barboza, que fez sua estreia no Ultimate em 2010, renovou recentemente seu contrato com a organização após muitas especulações sobre seu futuro. Questionado sobre o tema, ele admite certo alívio por ter a tranquilidade de um novo acordo e se sentiu valorizado pela franquia.

“Eu estava no UFC e achava que merecia ganhar mais do que eu estava ganhando. Eu tinha certeza que, se eu fosse para outro evento, eu iria ganhar mais. Até a hora que cheguei, sentei com o Ultimate e conseguimos chegar um acordo. Fiquei feliz em ter certeza de que o UFC valoriza meu trabalho”, disse o carioca.

MUDANÇA AOS PENAS

Depois de ser derrotado por Justin Gaethje e Paul Felder, o brasileiro resolveu abaixar seu peso e, agora, compete nos penas (até 65,7kg.). Na nova divisão, ele afirma que se sente à vontade, ainda que não descarte voltar a atuar nos leves no futuro

“Eu estou me sentindo muito à vontade. Estou forte, bem fisicamente em todos os sentidos. Mas eu sou lutador e, quem sabe, o UFC me oferece a voltar para os leves. Porém, meu foco é seguir nesta categoria e sempre estou pronto para lutar. (…) É difícil de falar qual seria mais fácil. Eu tive a chance de me provar contra os melhores no peso leve – lutei contra Khabib, Gaethje, Dariush, Pettis. Então, sempre estive entre os melhores, não importa a divisão que eu esteja. Eu sou o único brasileiro que figura entre os 15 melhores da categoria (dos penas)”, complementou.

RESULTADOS FREQUENTES

Recentemente, Edson Barboza vem de resultados polêmicos em suas últimas lutas. Nos combates contra Paul Felder e Dan Ige, ele foi derrotado na decisão dividida dos juízes, mesmo a mídia especializada marcando vitória para ele. Porém, ele conseguiu se recuperar e triunfou diante de Makwan Amirkhani por unanimidade. Agora, ele conta sobre a experiência e o ‘gosto amargo’ do revés.

“Na hora dói demais. A gente investe muito tempo e muito sacrifício para conseguir a vitória. Acredito que fiz um bom trabalho e a sensação é horrível. Espero nunca mais passar por isso de novo. Mas, ao mesmo tempo, eu vejo a repercussão e isso me acalmou. Eu não ganhei no papel, mas acredito que consegui a vitória nas últimas duas lutas”

HISTÓRICO DOS ATLETAS

Aos 35 anos, Barboza ocupa a 13ª posição no ranking dos pesos penas (até 65,7kg.) e tem um cartel de 21 vitórias e nove derrotas. Já Shane Burgos, de 30, é o nono da divisão e acumula 13 triunfos e dois reveses na carreira.

“Com as informações do Super Lutas