O embaixador da China em Israel, Du Wei, de 57 anos, foi encontrado morto neste domingo em sua residência no bairro Herzliya, nos arredores de Tel Aviv, informou a polícia. As autoridades abriram uma investigação para apurar o incidente. As causas da morte ainda são desconhecidas, segundo afirmou à AFP uma fonte israelense. A esposa e o filho de Wei estavam em Israel com ele.

A vitamina C é recomendada para aumentar a imunidade – Pixabay

Du Wei havia ocupado o posto de embaixador na Ucrânia antes de assumir o cargo de representante máximo da diplomacia chinesa em Israel em fevereiro, segundo a embaixada.

Sua morte ocorre dias depois da visita do chefe da diplomacia dos Estados Unidos, Mike Pompeo a Jerusalém. O norteamericano exortou Israel a limitar os investimentos chineses em setores estratégicos.

Além disso, os EUA acusaram a China de deliberadamente esconder informações sobre a pandemia de coronavírus e de tentar piratear suas pesquisas de vacina para a covid-19.

Em uma coluna publicada no jornal Jerusalem Post, o porta-voz da embaixada chinesa em Tel Aviv, Wang Yongjun, escreveu que Pompeo não havia mostrado nenhuma prova de suas afirmações sobre os “riscos de segurança” dos investimentos chineses em Israel.