O Movimento Empreender do Piauí (MOVE-PI), diante da atual cenário instalado no município de Teresina e no estado do Piauí decorrente da disseminação do novo corona vírus, apresentou um manifesto com o intuito de promover a reabertura do comércio em todo o estado como solução para evitar o agravamento da crise econômica vigente.

A decisão foi acordada em uma reunião que aconteceu na última sexta-feira (27/03), entre algumas lideranças das principais entidades comerciais do estado do Piauí.

É proposto pelo MOVE uma harmonia de medidas que beneficiam tanto a saúde pública, como também a volta gradativa das atividades empresariais por setor, com a finalidade de não tencionar o próprio colapso da economia que agravaria a situação de crise.

“Os efeitos do isolamento, sem as devidas considerações de fatores econômicos, acarretarão no fechamento de empresas e de postos de trabalhos. Não só isso, a medida de isolamento social sem atenção à tutela econômica, implicará na expressiva diminuição da arrecadação de tributos”, revela um trecho do documento.

Participaram do manifesto o senhor Antônio José de M. Sousa Filho, Presidente da FIEPI (Federação das Indústrias dos Estado do Piauí); Francisco Valdeci de Sousa Cavalcante, Presidente da Federação do Comércio do Estado do Piauí; Antônio da Almendra Freitas Neto, Presidente do SEBRAE/Piauí (Serviços Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas Empresa); Eng° Andrade Junior, Presidente do CIEPI (Centro das Indústrias do Estado do Piauí); Eng° Francisco Reinaldo, Presidente do SINDUSCON (Sindicato da Indústria da Construção Civil de Teresina); Eng Gilberto Cordeiro da Silva, Presidente da APEOP (Associação Piauiense de Empresários de Obras Públicas); Eduardo Rufino, Presidente da ABRASEL (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes – Piauí); Auzir Neto, Presidente da APROSOJA (Associação dos Produtores de Soja do Piauí), Dep. Júlio César de Carvalho Lima, Presidente da FAEPI (Federação da Agricultura e Pecuária do Piauí).

Confira o documento na íntegra:

 

Fonte/180graus