Já se sentiu enjoado ao viajar de carro, ônibus, barco ou avião? O sintoma é comum e tem até nome: cinetose. Ele acontece devido aos sinais inconsistentes que são enviados para o cérebro. Para que o corpo possa se orientar, o sistema nervoso central combina informações transmitidas pela visão, pelo tato e pelo labirinto (orelha interna). No entanto, se houver conflito no registro dessas informações, a cinetose é desencadeada.

Durante uma viagem, por exemplo, o corpo sente o movimento ou a turbulência, mas, ao mesmo tempo, os olhos não recebem esse sinal. O conflito de informações enviadas ao cérebro causa enjoo, vômito e tontura, suor frio e mal-estar. Algumas pessoas, especialmente crianças com idade entre 2 e 12 anos e grávidas, também podem sentir dificuldades para manter o equilíbrio.

Como prevenir a cinetose

  • Sentar em um lugar na frente ou junto a uma janela e olhar no horizonte;
  • Evitar ler durante a viagem ou utilizar celular ou tablet;
  • Evitar fumar e beber álcool antes e durante a viagem;
  • Fazer uma refeição saudável antes da viagem, evitando alimentos muito ácidos ou gordurosos;
  • Quando possível, abrir um pouco a janela para respirar ar fresco;
  • Evitar cheiros fortes;
  • Tomar um remédio caseiro, como chá ou cápsulas de gengibre, por exemplo.

Como é feito o tratamento

Para evitar e aliviar o enjoo de movimento, além das medidas preventivas citadas, a pessoa pode optar por tomar remédios que evitam os sintomas, que devem ser ingeridos cerca de 30 minutos a uma hora antes da viagem. Os remédios agem nos sistemas vestibular e reticular, responsáveis pelas náuseas e vômitos, prevenindo e tratando os sintomas da cinetose. Porém, geralmente, causam efeitos colaterais, como sonolência.


(Com informações do portal Tua Saúde/Metrópoles)