Os presos na operação são acusados pelos crimes de participação e colaboração ativa com organização terrorista

A polícia da Catalunha prendeu nesta terça-feira (14) dois homens acusados de ligação com grupos jihadistas, que pertenceriam a uma célula que pretendia realizar atentados em Barcelona.

Segundo informações da Força Regional de segurança, os presos de 43 e 41 anos têm nacionalidade argelina. As investigações apontaram que os homens eram responsáveis pela identificação e controle dos alvos selecionados para a realização dos atentados à bomba.

Esta foi a segunda fase de uma operação autorizada pela justiça local, em janeiro do ano passado. Ao todo, 19 pessoas já foram presas na Catalunha por causa de supostos vínculos com jihadistas. O grupo, segundo a polícia, já havia iniciado as negociações para aquisição de explosivos e armas, que seriam utilizadas nos ataques. Com as detenções, a célula jihadista foi considerada neutralizada, segundo informações de policiais que participaram da operação.

Os presos na operação são acusados pelos crimes de participação e colaboração ativa com organização terrorista, atos preparatórios para atividade terrorista, capacitação e doutrinamento jihadista.

*Com informações da EFE/Jovem Pan