Secretário de Finanças de Teresina, Robert Rios Magalhães (PSB), deu declarações a imprensa na manhã desta terça-feira (02), que o (Setut) Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina  compartilhava  uma relação desonesta e promiscua com a antiga administração da PMT e que desaprenderam a ganhar dinheiro dentro da legalidade.

Insinuando que os empresários de ônibus de Teresina são desonestos e que trabalham dentro de um sistema de ilegalidade..

Secretário não apresenta a planilha de custos para fundamentar as declarações insinuantes da desonra dos Empresários.

Segundo consta na imprensa, Robert reforçou que o executivo não vai ceder a pressões e que nas regiões em que a paralisação for mantida, os transportes alternativos serão reforçados para sanar as demandas. Ainda conforme o vice-prefeito, a Procuradoria do Município já deve ter adotado as devidas providências na Justiça. As declarações do secretário soam como uma ameaça as empresas que baseadas nas planilhas de preços continuam a manter o seu posicionamento.

Robert declarou, “Estamos todos esperando uma solução da Justiça para interromper o contrato com as empresas sem qualquer indenização e decretar emergência no sistema para voltar a operar sem eles [empresas de ônibus] que, desaprenderam a ganhar dinheiro na legalidade. Sei da dor de toda categoria envolvida no transporte coletivo de Teresina, já tentamos ajudar, mas a ambição imensurável dos empresários e o costume de ganhar dinheiro fácil com a cumplicidade da prefeitura [na gestão anterior], tem dificultado a solução”.

“Com a nova administração do Dr. Pessoa eles vão ter que aprender uma nova convivência. Aquela convivência do passado, eles podem esquecer. Aquela convivência era promiscua. Eles não terão conosco aqui. “ Robert faz menção a promiscuidade más sem mostrar provas” Da prefeitura não vai sair nenhum recurso indevido. Se estão esperando isso eles [empresários] estão enganados”, asseverou o vice-prefeito.

O vice-prefeito ressaltou que o executivo está empenhado em encontrar uma solução para o problema do transporte público, sem deixar de se solidarizar com os operadores, mas ressaltou que a ambição dos empresários está impossibilitando que se chegue a uma solução. “Estamos solidários em encontrar uma solução digna para esse grave problema”, pontuou Robert Rios.

Sistema normalizado

Robert informou que a empresa que operava na zona sul da cidade, voltou a funcionar normalmente. “Ficamos sabendo hoje que na zona sul de Teresina, onde está a maior empresa de transporte da Capital que é a Transcol, já começou a normalizar e o transporte, está fluindo normalmente. Naquelas regiões de Teresina com outras empresas que não voltarem a circular nós vamos agir”, avisou.

Falta de estrutura

O secretário de Finanças colocou que está sendo investigado se as empresas que estavam operando na cidade realmente possuem a estrutura necessária para oferecer um serviço devido aos usuários.

“Estamos desconfiando que algumas empresas não estão normalizando porque não têm condições de normalizar. Não tem ônibus para normalizar. Quatro ou cinco empresas fizeram um consórcio para ocupar uma linha só. Estamos reestudando se essas empresas realmente têm condições de operar as linhas. Se não tiver condição de operar as linhas, vão perder estas linhas”, finalizou Rios.

 

Redação manchetenet com informações GP1