FACh confirmou a identidade dos 38 tripulantes e passageiros que viajavam de avião desaparecido

São 17 tripulantes e 21 passageiros que estavam a bordo do avião que foi "danificado" pela Força Aérea. Além disso, indicaram que, na terça-feira, os esforços de busca foram intensificados por "dois navios mercantes, dois navios da Marinha, 12 aviões, um uruguaio e um argentino e três órbitas por satélite".

Na segunda-feira à noite, foi relatado que um avião de passageiros da Força Aérea Chilena   (FACh) é inatingível com 38 pessoas a bordo.

Conforme relatado pelo  Fach , a aeronave pertencente ao Grupo de Aviação Nº 10 da instituição decolou às 16h55 e o contato com o rádio foi perdido às 18h13, enquanto viajava da Base Aérea de Chabunco, na cidade de  Punta Arenas , em direção ao Presidente Eduardo Frei Montalva Base Aérea Antártica.

Da instituição, eles indicaram que “a bordo do  C 130 Hércules , 38  pessoas viajam  , das quais 17 são tripulantes da aeronave e 21 passageiros”

O general  Eduardo Mosqueira,  da Quarta Brigada Aérea, se referiu à perda de comunicação com a aeronave e confirmou a situação dos 38 passageiros,  17 tripulantes e 21 passageiros . Em detalhes, são 15 membros da FACh, 3 do Exército e 3 civis.

Na manhã desta terça-feira, Claudio Alcázar, chefe do Departamento de Comunicação da FACh, anunciou a identidade de todas as pessoas que estavam a bordo da aeronave.

” Nesse sentido, e para prestar assistência à família imediata de todos os que estavam a bordo de aeronaves naufragadas, a Instituição conta com uma equipe multidisciplinar de profissionais para apoiá-los nesses tempos difíceis “, afirmou.

Até agora, pouco e nada se sabe sobre o paradeiro do avião. O certo é que eu tinha benzina para continuar voando até as 00:40 horas .

Alcázar também informou que, na terça-feira, os esforços de busca foram intensificados por “dois navios mercantes, dois navios da Marinha, 12 aviões, um uruguaio e um argentino e três órbitas por satélite “.



CLIQUE AQUI PARA CURTIR A FRON PAGE DA MANCHETENET




Fonte:Redação Manchete Net/CNN Chile