Ferrari diz que presidente se encontrou ‘socialmente’ com Hamilton

Lewis Hamilton e o presidente da Ferrari, John Elkann, se encontraram socialmente, mas falar sobre uma mudança do hexacampeão mundial de Fórmula 1 para a escuderia italiana é prematuro, afirmou o executivo-chefe da equipe, Louis Camilleri.

“Acho que é de conhecimento público que Lewis teve conversas com nosso presidente”, disse Camilleri a repórteres convidados para um almoço na fábrica da equipe italiana, localizada em Maranello. “Foi um evento social, que vem sendo um tanto exagerado, mas foi um evento social. Eles têm alguns amigos em comum”, acrescentou.

A mídia da Itália noticiou que Hamilton se encontrou com Elkann duas vezes neste ano, provocando especulações de que o britânico de 34 anos poderia ir para a Ferrari depois que seu contrato com a Mercedes vencer no final de 2020. Até então a Ferrari não havia confirmado as reuniões, mas tampouco as havia negado.

“O que acontece a portas fechadas sempre é particular com quem quer que você acabe se reunindo”, declarou Hamilton a repórteres após a prova deste mês em Abu Dhabi, que encerrou a temporada da F1. Camilleri disse que não conheceu Hamilton em pessoa. A equipe da Ferrari para 2020 é composta pelo tetracampeão Sebastian Vettel, que também terminará o contrato, e o monegasco de 22 anos Charles Leclerc, que tem um acordo de prazo mais longo.

O futuro de Vettel é alvo de muitas especulações, já que Leclerc conseguiu mais vitórias, pole positions e pontos do que o alemão neste ano.


 


Fonte:Redação manchetenet/Band