Firmino reforça alerta de isolamento: “Podemos ter muitas fatalidades”

"As medidas são duras, mas são medidas necessárias para que a gente possa proteger a nossa população", diz o prefeito sobre decreto na capital

A partir desta segunda-feira (23/03), passa a valer o decreto da prefeitura de Teresina que suspende as atividades comerciais e industriais não essenciais na cidade, como medida para evitar a proliferação do coronavírus. 

Medidas, que reforça o prefeito Firmino Filho (PSDB), são necessárias para proteger a população.

— É preciso ter a compreensão da população. Nós não estamos fazendo isso porque queremos. As medidas são duras, mas são medidas necessárias para que a gente possa proteger a nossa população. Nossa cidade precisa ficar em casa, reduzir a circulação na rua — disse o gestor em entrevista à TV Cidade Verde.

Firmino enfatiza que, até o momento, a medida mais eficaz para o controle da doença é o distanciamento social. Ainda não há estudos que comprovem a eficácia de medicamentos no tratamento do coronavírus, e mesmo com testes de vacina em andamento, elas demorarão a chegar à população.

— Se nós não tivemos essa redução da propagação do vírus, podemos ter muitas fatalidades no nosso estado. O sistema de saúde será dilacerado — alerta.

Apoio da população

A Guarda Municipal tem sido responsável pela fiscalização do cumprimento do decreto e os teresinenses podem fazer denúncias sobre estabelecimentos que estejam desrespeitando as normas.

Foram disponibilizados os telefones 153 e (86) 3215-9317, além do WhatsApp (86) 99438-0254.

Podem permanecer abertos os supermercados, farmácias e serviços de saúde. Empresas que atuam com delivery também podem manter o funcionamento, desde que exclusivamente nesta modalidade. Postos de gasolina só permanecem abertos de 7h às 19h, mas lojas de conveniência ficam fechadas.

Bancos e lotéricas continuam funcionando, desde que respeitando o limite máximo de acesso de pessoas, e a distância mínima de 2 metros entre elas.

Para quem descumprir o decreto, serão aplicadas, de maneira cumulativa, multa, interdição total da atividade e cassação de alvará de localização e funcionamento.

Confira abaixo a íntegra do decreto

Fonte:180graus