O governador do Rio de Janeiro,CPSC), decidiu prorrogar por mais 20 dias (até 31 de maio) as medidas de prevenção e enfrentamento à propagação do novo coronavírus no estado.

O decreto anterior perderia a validade na segunda-feira (11).

Witzel formou um grupo para produzir estudos sobre possibilidade de lockdown no estado, com previsão de entrada e saída.

“A saúde é mais importante. Economia você recupera. Se for necessário, vamos aplicar [o lockdown], mas não neste momento, porque as medidas de isolamento já são muito duras e vamos aumentar a fiscalização para cumprimento das medidas de isolamento”, disse André Moura, secretário da Casa Civil do Estado.

Segundo o governo do estado, o Rio de Janeiro deve perder R$ 10,6 bilhões em arrecadação com Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e R$ 4 bilhões com royalties neste ano em razão da pandemia de coronavírus.

Fonte/G1