O governo enviou ao Supremo Tribunal Federal o vídeo com a gravação da reunião ministerial que ocorreu no Palácio do Planalto no dia 22 de abril.

O documento foi remetido às 17h desta sexta-feira (8) pela Advocacia-Geral da União (AGU).

O ministro Celso de Mello informou que decretou sigilo das informações apresentadas até manifestação da Procuradoria-Geral da República (PGR).

“Determino que incida, em caráter temporário, a nota de sigilo sobre o HD externo encaminhado a esta Corte, no dia de hoje, pelo senhor Advogado-Geral da União”, disse.

Mais cedo, o ministro pediu que a PGR se manifeste nas ações apresentadas à Corte sobre a entrega da íntegra do vídeo.

Também nesta sexta, a AGU enviou um pedido ao Supremo para que a Corte explique por quem e por onde o vídeo da reunião ministerial vai passar até chegar à Polícia Federal.

Na quinta, a defesa do ex-ministro da Justiça Sergio Moro pediu que o ministro Celso de Mello mantivesse a decisão tomada na terça-feira para acessar a íntegra da reunião que ocorreu entre o presidente Jair Bolsonaro, o vice-presidente Hamilton Mourão e alguns ministros.

Fonte/CNN