Guarda Municipal leva mais segurança para as escolas da zona Sul

Quem atestou os resultados foram os professores, diretores, pais e alunos das unidades escolares que fazem parte do trabalho.

Com cinco meses de trabalho, o projeto Ação Zonal, da Guarda Municipal de Teresina (GCM), levou mais segurança para as escolas atendidas na zona Sul da capital.

Quem atestou os resultados foram os professores, diretores, pais e alunos das unidades escolares que fazem parte do trabalho. A iniciativa consiste em visitas semanais a várias escolas municipais da região, sempre dialogando com alunos e profissionais sobre como melhorar a segurança dos locais.

“É um trabalho preventivo, que funciona no horário de 7h às 19h, com o objetivo de conhecer a comunidade e poder entender o que podemos fazer para melhorar a segurança dessas unidades. Além disso, já foram presas pessoas que faziam roubos, traficavam e deixavam escolas inseguras”, afirmou o capitão José Monteiro, comandante da GCM.

Segundo Iêda Duarte, diretora da Escola Municipal Torquato Neto, a Ação Zonal trouxe mais rapidez em situações de emergência. “Antes, nos sentíamos um pouco abandonadas. Muitas vezes solicitamos a presença da polícia por meio do 190 e, às vezes, demorava, ou não erámos atendidos. Com essas visitas semanais, onde se vem e passa um tempinho dentro da instituição, se verifica como é que estão as coisas”, destacou.

As guarnições passam 30 minutos na unidade por pelo menos uma vez na semana. As demandas encontradas durante o deslocamento também são atendidas. “Quando a gente precisa, liga para o número e é prontamente atendido! Estamos nos sentindo um pouco mais seguros em relação à violência da área. Realmente, é um trabalho que está surtindo efeito”, diz a diretora.

José Messias é funcionário da Escola Municipal Extrema há 34 anos. Segundo o colaborador, a presença dos agentes da Guarda é uma que lhe traz mais tranquilidade. “Só o fato do Guarda vir aqui já inibe muita coisa. Tinha um pouco de violência que a gente não está vendo mais, a paz voltou a reinar”. Messias fala ainda que observou também uma melhora no comportamento dos alunos.

A percepção de mudança no comportamento dos alunos também foi compartilhada por Matheus da Silva. O jovem de 16 anos cursa o 6º ano do ensino fundamental na mesma unidade. “Os alunos em sala de aula, principalmente da minha, estavam um pouco agressivos, alguns desrespeitavam os professores. Hoje, já respeitam e dão mais atenção. Estamos tendo mais segurança. Alguns alunos saíram dessa escola também, com medo de ameaças. Depois que chegou a Guarda Municipal para dar esse apoio, a gente se sente mais seguro dentro da escola, sente confiança”, afirma o estudante.

Além da atuação na Zona Sul, a Ação Zonal vem expandindo sua rota pela Zona Sudeste da capital. Segundo o secretário municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Samuel Silveira, o projeto reforça a importância da Guarda Municipal para Teresina. A instituição deve ter seu efetivo elevado para cerca de 400 agentes ao final do Curso de Formação, que vem sendo realizado desde o dia 2 de dezembro.

“Inovamos com a estratégia da Ação Zonal, saindo um pouco dos parques, das praças e dos terminais, em que a Guarda já está instalada, e chegando a todas as unidades públicas. Queremos, tão logo inicie o próximo ano, chegar à Zona Leste e à Zona Norte. Com isso, passaremos a vistoriar todas as unidades públicas da Prefeitura, passando a sensação de segurança para o servidor público e para os usuários e, é claro, fortalecendo de uma maneira cada vez mais forte a luta por uma cidade menos violenta”, disse Samuel.

Criada por meio da Lei complementar n° 3.834, o órgão atua nas praças da Bandeira, Rio Branco, do Fripisa e dos Skatistas; parques Lagoas do Norte, Estação da Cidadania, Floresta Fóssil e Encontro dos Rios; Centro Unificado de Esporte e Lazer (CEU) Sul e Norte e Complexo Esportivo José Ponce Filho (Parentão); Centro Pop, Restaurante Popular de Teresina e Corredores e Terminais de Integração do Itararé, do Parque Piauí e Bela Vista. A Guarda atua, ainda, nos projetos “Teresina Protege” e “Educando para Prevenir”, que integram as ações do Programa Vila Bairro Segurança.



CLIQUE AQUI PARA CURTIR A FRON PAGE DA MANCHETENET




Fonte:Redação Manchete Net/Semcaspi/PMT-PI