Foto: Divulgação/Ejcrim

O corpo não deixa tudo entrar nos pulmões, e as terminações nervosas nas narinas soam o alerta sempre que há um intruso. O espirro ajuda a expulsar as impurezas em uma corrente de ar forte, impulsionada pelo diafragma.

O caso aconteceu na Alemanha. Um home de 63 anos adquiriu uma infecção bacteriana rara, depois de ser lambido por seu cachorro. Inicial mente, os sintomas eram semelhantes a gripe, porém no 16º dia de infecção, o homem morreu de choque séptico grave.

A bactéria Capnocytophaga canimorsus é muito comum, mas raramente é transmitida. Acreditava-se que esta bactéria só se transmitia para humanos através de mordida. De acordo com o Journal of Case Reports, o caso desse alemão demonstrou que a transmissão pode ser por meio menos invasivo e perceptível – como por uma simples lambida.

Bactéria Capnocytophaga canimorsus é muito comum na boca de cães. “Os donos de animais com sintomas semelhantes aos da gripe devem procurar atendimento médico com urgência quando seus sintomas excederem os de uma infecção viral simples, que neste caso era dispnéia grave (dificuldade em respirar) e petéquias (erupção cutânea causada por vasos sanguíneos quebrados), relatou a equipe médica.

“Os médicos confrontados com esses pacientes devem perguntar sobre o contato com cães e gatos. Eles devem considerar as infecções por C. canimorsus também na presença de púrpura fulminante e na ausência de mordidas ou arranhões nos animais e qualquer imunodeficiência.

A infecção por C. canimorsus em humanos é fatal em 25% dos casos registrados.



CLIQUE AQUI PARA CURTIR A FRON PAGE DA MANCHETENET




Fonte:Redação Manchete Net/Na amazonas é Assim