Vista do Queens de dentro de um ônibus que ficou ilhado juntamente com vários carros na quarta-feira a noite. Crédito: Imagem divulada pelo twitter @JoeEEnglish

Os últimos balanços divulgados pela imprensa local e autoridades são de seis mortos em decorrência de Ida quando chegou como furacão na categoria 4 ao sul dos Estados Unidos no último domingo. Duas pessoas morreram na Louisiana, 2 no Mississipi e 2 no Alabama.

Rebaixada para tempestade e depois depressão tropical, Ida deixou pelo menos mais 20 vítimas fatais em Nova York, em Nova Jersey, na Pensilvânia, em Maryland, Connecticut e na Filadélfia nos últimos dois dias.

Maior chuva em NY em 152 anos
A chuva provocada ontem pelos resquícios de Ida em Nova York resultou em enchentes catastróficas. Linhas de metrô foram invadidas pelas águas e ruas e estradas ficaram intransitáveis. Algumas pessoas que moram em porões subterrâneos no Queens não conseguiram sair somando o número de vítimas.

Vista do Queens de dentro de um ônibus que ficou ilhado juntamente com vários carros na quarta-feira a noite. Crédito: Imagem divulada pelo twitter @JoeEEnglish
Vista do Queens de dentro de um ônibus que ficou ilhado juntamente com vários carros na quarta-feira a noite. Crédito: Imagem divulada pelo twitter @JoeEEnglish

De acordo com o Serviço Nacional de Meteorologia em Nova York (NWS New York), a quarta-feira foi o dia mais chuvoso já registrado em La Guardia desde o início da medições em 1869, com 175 milímetros acumulados.

A quantidade de chuva atingiu 18 cm no Central Park. Foram registrados 182 milímetros de chuva em um dia, sendo o quinto dia mais chuvoso da história, pelas informações do NWS.

Também em Newark, no estado de Nova Jersey, a chuva foi surpreendente chegando a 214 milímetros batendo novo recorde na região em 62 anos. Foi preciso declarar estado de emergência em Nova York e em Nova Jersey.

Bridgeport, em Connecticut, também está na lista do recordes de chuva. A cidade acumulou 150 mm em um dia, sendo o terceiro dia mais chuvoso já registrado.

Danos poderão superar o Katrina
O furacão Ida foi o quinto mais forte dos Estados Unidos e deixou um grande rastro de destruição principalmente no estado da Louisiana onde os danos econômicos estimados poderão até superar os do furacão Katrina, até então o furacão mais custoso da história, avalia a Organização Meteorológica Mundial (OMM).

Grande parte da rede de energia elétrica está destruída e o balanço mais preciso dos prejuízos na Louisiana serão avaliados dentro de um mês.

O furacão Katrina atingiu a Louisiana há 16 anos e destruiu cerca de 80% de Nova Orleans deixando um saldo 1800 mortos.

“Com as informações do painelglobal