Imagem aérea do incêndio próximo ao reservatório de San Juan, a leste de Madrid, na Espanha, que eclodiu no sabado, dia 31 de julho. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @112cmadrid

Grandes focos de fogo saíram de controle na Grécia destruindo casas e hospitalizando quinze pessoas por problemas respiratórios no fim de semana. Os incêndios devastaram cerca de 3 mil hectares de vegetação na parte oeste do país só no sábado.

Ainda ontem, cerca de 300 bombeiros tentavam controlar um incêndio florestal no oeste de Patras e cinco aldeias da região precisaram ser evacuadas, sendo considerada uma imensa catástrofe pelas autoridades.

 

Meteorologistas da Grécia afirmaram que o país está passando pela pior onda de calor em 34 anos com previsão de temperaturas máximas de até 45°C nos próximos dias.

Informações dos serviços de emergência falam também em dezenas focos de incêndios que se espalharam sobre o sul da Itália e a Espanha nos últimos dias. Um incêndio florestal na Sicília obrigou a evacuação de casas e fechou o aeroporto da Catânia no último sábado.

Uma operação dos bombeiros e brigadas florestais de combate ao fogo envolveu aviões bombardeando água em um incêndio florestal próximo ao reservatório de San Juan, a 70 quilômetros a leste de Madrid, também no sábado. As fortes rajadas de vento ajudaram a espalhar as chamas no local, que é bastante procurado por habitantes espanhóis nesta época do ano.

Bombeiros combatem incêndios florestais na Espanha que aumentaram desde o fim de semana. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @112cmadrid
Bombeiros combatem incêndios florestais na Espanha que aumentaram desde o fim de semana. Crédito: Imagem divulgada pelo twitter @112cmadrid

Incêndios na Turquia

Múltiplos incêndios florestais que passaram de cem focos no sul da Turquia já deixaram oito vítimas fatais e forçaram milhares de evacuados. Os incêndios ardem há sete consecutivos e parte deles continua fora de controle ameaçando a vegetação, moradias e animais.

A região turística de Bodrum, na Bacia do Mediterrâneo, precisou ser evacuada às pressas com o avanço dos incêndios no fim de semana.

Os incêndios já destruíram quase 95 mil hectares, ou equivalente a 95 mil campos de futebol, na Turquia desde o início dos eventos. São os piores em pelo menos uma década superando os incêndios críticos também de 2020 e 2008.

Outros países estão empenhados em ajudar a Turquia com equipes de apoio da Rússia, Ucrânia, Irã, Azerbaijão, Croácia, além da própria Espanha que deve se juntar aos esforços nesta terça-feira, dia 2.

A forte onda de calor que atinge especialmente o sul da Europa é mantida pelo ar quente proveniente do norte da África sendo mais um evento de clima considerado extremo pelos especialistas. Além de temperaturas extremas, a seca prolongada, a umidade muito baixa e os ventos fortes estão dificultando o combate aos incêndios.

*Com as informações do Painel Global