Fotos:obtidaspeloCidadeverde.com

A Polícia Civil de Alto Longá está investigando o desaparecimento de Pedro Henrique de Alencar, 20 anos. O jovem foi visto pela última vez na segunda-feira (5) no centro da cidade, que fica a 81 Km de Teresina.

Segundo as investigações, Pedro desapareceu após elogiar a facção criminosa Primeiro Comando Capital (PCC) em um grupo do aplicativo de mensagens instantâneas Whatsapp. De acordo com a polícia, o elogio teria despertado a ira de supostos membros da facção conhecida como Bonde dos 40, que resolveu sequestrar Pedro e julgá-lo no que eles chamam de “tribunal do crime”.

A polícia acredita que Pedro Henrique foi executado, apesar do corpo ainda não ter sido localizado. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o jovem sendo filmado por um homem armado que manda ele  mostrar o rosto e diz que lá “15 não tem vez”. Mais dois homens aparecem nas imagens.

“Levaram ele para uma casa na favela e lá fizeram um julgamento rápido, torturaram e mataram ele. Pessoas relataram que  ouviram gritos, pedidos de socorro e depois disparos de arma de fogo”, conta o delegado Paulo Nogueira.

A polícia já está identificando os suspeitos de participarem do crime.

O delegado Paulo Nogueira está preocupado com as ações de facções na cidade de Alto Longá. Na região onde Pedro Henrique foi sequestrado há varias casas com pichações B.40, que faz alusão à facção Bonde dos 40.

O Bonde dos 40 é conhecido por “fazer justiça com as próprias mãos” e instalar um verdadeiro “tribunal do crime” para quem invade a área liderada pela facção criminosa, que se auto financia sobretudo pelo tráfico de drogas.

*Com as informações do Cidade verde