Após uma batalha contra a CNN Brasil nos bastidores para a concessão do canal 32 na TV aberta, a Jovem Pan, rádio apoiadora do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e pertencente a Antônio Augusto Amaral de Carvalho Filho, o Tutinha, conquistou o sinal e prepara a sua migração para a televisão.

Assim como o empresário, Rubens Menin e Renata Afonso, dono e CEO da CNN Brasil, respectivamente, visitaram as dependências do então detentor do canal, o Loading, em 26 de maio, na companhia do ministro das Comunicações, Fábio Faria.

Na ocasião, de acordo com o site Notícias da TV, o grupo conheceu a estrutura do prédio, localizado no Sumaré, área nobre de São Paulo.

No dia seguinte, o Loading, o sucessor da MTV Brasil, desligou todos os funcionários e apresentadores que tinha contratado há apenas seis meses. Hoje, o espaço é limitado a exibir séries e desenhos enlatados.

Por serem pró-governo, as duas empresas tiveram a preferência na disputa e, no intuito de agradar os parceiros do presidente, foi cogitada a possibilidade de se dividir o canal em 32.1 e 32.2 para que ambos conquistassem o espaço.

Os investimentos de Tutinha vêm sendo observados desde 2019, quando começou a ampliar o Grupo Jovem Pan com a criação do Panflix, que adapta seus produtos de jornalismo e entretenimento, antes veiculados apenas nas rádios, para exibição em audiovisual.

Além disso, o visionário tem investido um recurso milionário para construir estúdios modernos e ampliar a grade, resultando em menos espaço para conteúdo exclusivamente musical. Além disso, jornalistas e apresentadores que faziam parte de emissoras de TV agora integram a sua equipe.

A CNN Brasil, por sua vez, estreou em março do ano passado com o objetivo de migrar para a TV aberta, ampliar a projeção dos ganhos com publicidade e dar visibilidade ao trabalho de Douglas Tavolaro, ex-sócio e ex-CEO do canal. Na época, ele chegou a conversar com SBT, RedeTV! e Gazeta para assumir os departamentos de Jornalismo, mas a ideia não foi para frente.

Nos bastidores, se comenta que o contrato já foi assinado e que, por isso, a Jovem Pan corre contra o tempo para elaborar a sua programação, o que inclui a contratação de pessoal.

A Jovem Pan comunica que está trabalhando para o lançamento do canal em questão e não comenta especulações“, disse em resposta à publicação.

A CNN também se posicionou: “O foco da CNN Brasil é a expansão da sua marca, dos seus negócios e do seu portfólio de produtos. Não procedem os rumores de reunião com o empresário Antonio Augusto Amaral de Carvalho Filho ou de que haveria uma proposta de divisão do canal 32“.

Com informações do RD1