O julgamento que pode expulsar do Solidariedade o vereador Major Paulo Roberto ficou para o dia 3 de outubro e será em Teresina. A comissão nacional vai estar na capital e se juntará com a comissão local, composta por três nomes escolhidos pelo diretório estadual e formada por Josiene Marques, secretária da mulher da sigla, Scheivan Lima, tesoureiro e Emídio Júnior, secretário geral do Solidariedade.

Segundo o diretório estadual, Major não fez a defesa e será notificado para estar no julgamento, tendo direito de fazer sua defesa oral no dia do julgamento.

Major já afirmou que não pretende deixar a sigla e que não tem planos de ir para outro partido. Ele colocou o nome à disposição para disputar o comando da Prefeitura de Teresina nas eleições 2020, apesar do Solidariedade já ter batido o martelo de que ficará ao lado do candidato do prefeito Firmino Filho. O vereador é acusado de não ter votado nos candidatos a deputado estadual e federal do SDD no pleito de 2018.



CLIQUE AQUI PARA CURTIR A FRON PAGE DA MANCHETENET



Fonte : 180graus