Lula é condenado a 12 anos e 11 meses de prisão no caso do sítio de Atibaia

Preso há dez meses, petista foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro

A juíza Gabriela Hardt, da 13ª Vara Federal de Curitiba, condenou o ex-presidente Lula a 12 anos e 11 meses de prisão pelos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, e lavagem de dinheiro no caso do sítio de Atibaia. Como há concurso de crimes, o total das penas não são somadas integralmente.

De acordo com a decisão (clique aqui para ver a íntegra), Lula foi condenado pelo cometimento de cinco crimes:
– 5 anos e 4 meses pelo crime de corrupção ativa “pelo recebimento de propinas em prol do Partido dos Trabalhadores pagas pela Odebrecht”
– 3 anos e 3 meses pelo crime de lavagem de dinheiro envolvendo “reforma feita pela Odebrecht no sítio”
– 3 anos e 3 meses pelo crime de lavagem de dinheiro envolvendo “reforma feita pela OAS no sítio”
– 2 anos e 4 meses pelo crime de corrupção passiva envolvendo “recebimento de R$ 700 mil em vantagens indevidas da Odebrecht”
– 2 anos e 4 meses elo crime de corrupção passiva envolvendo “recebimento de R$ 170 mil em vantagens indevidas da OAS”

Preso desde abril, o petista foi condenado por participar de esquema de propina de R$ 155 milhões das empreiteiras OAS e Odebrecht.

No caso de Lula, o pagamento de R$ 1,02 milhão envolvendo reformas e decoração do sítio no interior paulista. Além das empreiteiras, o grupo Schahin, do amigo de Lula José Carlos Bumlai teria “investido” R$ 150 mil na propriedade.

Segundo a denúncia, a contrapartida de Lula seria a manutenção dos dirigentes da Petrobras Renato Duque, Nestor Cerveró, Paulo Roberto Costa, Jorge Zelada e Pedro Barusco nos cargos para dar prosseguimento ao esquema de corrupção instalado na estatal do petróleo.

Primeira condenação

Lula já foi condenado, em segunda instância, a 12 anos e 1 mês pelos mesmos crimes em outro processo, envolvendo compra e reforma em um tríplex no Guarujá, também com envolvimento da OAS.

Fonte:DP