Mais de 350 pessoas foram atendidas neste sábado (28) por médicos neurologistas, durante o mutirão de consultas especializadas, no Centro de Saúde Lineu Araújo. A ação faz parte do programa “Teresina The Atende”, iniciativa da Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina, com o objetivo de agilizar atendimento em especialidades que possuem demanda grande e crescente.​​

Os mutirões do programa “Teresina The Atende” são direcionados ao atendimento de pessoas que aguardam em fila de espera eletrônica por consultas e exames especializados. Elas são convocadas por telefone, pela FMS, e é importante que, diante da confirmação de ida ao local do mutirão, compareçam para receber atendimento. Quando há necessidade, os médicos prescrevem exames para diagnóstico de doenças. ​​
​​
Neste sábado, além das consultas, foram ofertados exames de eletroencefalograma, tomografia computadorizada e ressonância magnética. “A FMS tem adotado ações estratégicas como mutirões semanais e, em breve, irá lançar edital de chamamento público para aumentar a quantidade de prestadores de serviço do SUS. O nosso objetivo é agilizar o atendimento da população”, afirma o presidente da FMS, Charles Silveira.​​
​​
A dona de casa Eva Rodrigues foi uma das pessoas atendidas no mutirão e aprovou a inciativa. “Essa ação é importante para quem não pode pagar plano. Tenho problemas de saúde e fiquei feliz porque consegui a consulta”. Já a garçonete Keylane Marcia levou o filho de 4 anos para consulta neuropediatra. “O mutirão está sendo bom, foi uma boa oportunidade para o meu filho com hiperatividade receber atendimento”.​​
​​
A neurologista do Lineu Araújo, Denise Cury, informa quais foram as doenças neurológicas recorrentes durante atendimentos no mutirão de hoje. “As queixas principais foram de pessoas com dores de cabeça e queixas cognitivas, como demência, esquecimento, Alzheimer, Parkinson e, ainda, epilepsia. Com o mutirão, foi possível priorizar os atendimentos e iniciar o tratamento sintomático”.​​
​​
Denise Cury acrescenta também cuidados preventivos a serem tomados pela população para evitar doenças neurológicas. “Em geral, as pessoas devem manter atividade física regular, ter bons hábitos alimentares e estimular o cérebro, através de leituras, estudos, como de instrumentos e jogos de raciocínio. É importante também controlar o estresse para evitar agravamento de doenças”. ​​

Ascom/FMS/PMT