O Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) decidiu manter a prisão de Pablo Enrique Campos Santos, acusado pelo feminicídio de Vanessa Carvalho e tentativa de feminicídio da ex-namorada, Anuxa Alencar, em setembro de 2019.

O réu alegou ser diabético, e portanto, pertencer ao grupo de risco do coronavírus, mas teve a liberdade negada em decisão assinada pelo juiz da 1ª Vara do Tribunal do Juri, Antônio Reis Nollêto, nesta segunda-feira (04/05).

O pedido da defesa leva em conta a recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que garante aos presos medidas preventivas em relação à pandemia de Covid-19.

O magistrado, porém, entendeu que apesar de diabético, Pablo Enrique Campos Santos apresenta boas condições físicas e nenhum problema de saúde, que possa agravar o quadro clínico geral. Antônio Reis Nollêto argumentou que na prisão, o acusado está recebendo atendimento médico e faz uso de medicação controlada. Assim, não identificou nenhum motivo para livrá-lo de prisão preventiva.

“Assim, considerando as informações descritas acima, que demonstram que o denunciado, apesar de ser portador de diabetes, encontra-se em boas condições físicas, recebendo atendimento médico e fazendo uso de medicação controlada, tem-se, portanto, que não foi relatado nenhum problema de saúde que possa agravar o seu estado geral. Desse modo, ratifico a decisão anterior e mantenho a prisão preventiva”, escreveu. 

Não é a primeira vez que Pablo Campus, acusado de matar e tentar matar duas amigas por motivo fútil tenta utilizar a pandemia de coronavírus para se esquivar da prisão preventiva. No último dia 21 de abril, a defesa do réu havia entrado com um outro pedido, que também foi recusado pelo TJ-PI.

RELEMBRE O CASO

O empresário Pablo Henrique Campos se desentendeu com a namorada Anuxa Alencar, 34 anos, durante uma festa de casamento e usou o próprio carro, um Jeep Renegade, para atropelar ela e a amiga Vanessa Carvalho no meio da rua. O caso aconteceu em frente a um buffet na zona Leste de Teresina.

Segundo testemunhas, ele estava com ciúmes dela e por isso se desentenderam. Vanessa e Anuxa decidiram ir embora, quando Pablo, em um momento de fúria, pegou o carro e atropelou as duas no meio da rua. Vanessa morreu a caminho do hospital e Anuxa foi internada em estado grave no HUT, de onde já teve alta. Pablo fugiu logo em seguida, indo para a sua casa, onde foi preso.