Foto divulgações Internet

TUDO O QUE VOCÊ NECESSITA SABER SOBRE ANSIEDADE

O que é a ansiedade?

A ansiedade é uma reação instintiva diante de situações que geram expectativa, dúvida ou medo. Em outras palavras, ansiedade nada mais é do que temores em relção ao futuroGeralmente, ocorre antes de se vivenciar algo desconhecido ou que não se tem controle do resultado, como uma entrevista de emprego ou um acontecimento muito importante.

Quando essa preocupação ou expectativa se torna excessiva, persistente e descontrolada, não estando relacionada com um evento preocupante, pode se desencadear sintomas físicos e psíquicos que caracterizam um quadro de ansiedade. Diferente de uma emoção pontual e passageira, o distúrbio de ansiedade é recorrente e duradouro, causando sofrimento e pode afetar, além da saúde, a vida afetica, social e profissional da pessoa.

O nível elevado de ansiedade pode ocasionar crises, que impossibilitam o enfrentamento de situações em que há muita pressão e cobrança e dificultar até mesmo a realização de tarefas consideradas simples do cotidiano ou interação com pessoas familiares.

Mais de 88% dos usuários de MundoPsicologos.com estão satisfeitos ou muito satisfeitos com tratamento que fazem para controlar a ansiedade, o que comprova que a intervenção de um psicólogo pode contribuir para o controle dos sintomas otimizando a saúde e a qualidade de vida.

O que causa ansiedade?

Por ser um transtorno psicossomático, ou seja, no qual existem alterações tanto físicas quanto psíquicas, quando pensamos nos fatores que podem desencadear um transtorno de ansiedade , consideramos fatores psíquicos, orgânicos e estímulos externos. Neste sentido é unânime que cada caso deve ser avaliado indivudualmente por um profissional qualificado. Alterações nos neurotransmissores, doenças crônicas, problemas cardiovasculares, respiratórios e hormonais são outros fatores que podem estar relacionados à ansiedade.

Quem passou pela exposição de algum evento traumático (como assaltos, sequestros, acidentes, entre outros) pode estar mais propenso a apresentar o transtorno, assim como quem tem uma rotina estressante e está continuamente sob pressão no trabalho. O consumo excessivo de álcool, drogas e até mesmo de cafeína também pode desencadear ou agravar o transtorno de ansiedade.

Quais são os sintomas da ansiedade?

Os sintomas mais frequentes da ansiedade são dificuldade de concentração, irritabilidade, fadiga, inquietação, tremores, tensão muscular, preocupação e medo excessivo, ganho ou perda de peso, falta de ar e distúrbios gastrointestinais. Também existe a dificuldade em dormir e sono de má qualidade, o que faz com que a pessoa se sinta cansada.

Quem tem o transtorno também acaba evitando situações que geram stress e expectativa, para que na tentativa do controle dos sintomas eles não se manifestem. Quando a pessoa tem crises de ansiedade com picos muito elevados, pode ainda ter ataques de pânico, com taquicardia, apneia, sudorese extrema e sensação de morte eminente, ou seja, medo intenso e irracional que fazem com que a pessoa tema pela sua vida.

Que tipos de ansiedade são mais comuns?

Os tipos de ansiedade mais comuns são o transtorno de ansiedade generalizada (TAG), a síndrome do pânico, o transtorno obsessivo compulsivo (TOC) e o transtorno de stress pós-traumático.

Também é caracterizada como um tipo de ansiedade a fobia social e fobias específicas, como medo de lugares fechados ou de altura.Esses distúrbios têm sintomas parecidos. Quem tem esse transtorno apresenta crises recorrentes de pensamentos obsessivos e comportamentos compulsivos e repetitivos.Independentemente do transtorno diagnosticado, os sintomas mais frequentes, como os mencionados anteriormente, costumam estar presentes em todos os quadros daqueles que sofrem de ansiedade.

Como controlar ou diminuir a ansiedade?

Sempre que indentificada a presença de alguns desses sintomas e prejuízos em sua saúde e rotina, é recomendado a busca de um profissional qualificado para avaliação e orientação sobre a adesaão de tratamento. Alguns cuidados podem ser aderidos de maneira paliativa, mas sem exluir a avaliação profissional ou tratamento. Evitar o consumo de cafeína, álcool, energéticos e racionalizar o uso de aparelhos tecnológicos (como tablets, smartphones, etc) também pode auxiliar no controle da ansiedade e seus sintomas. É importante, ainda, se policiar em sua qualidade de vida e rotina, tentando prevenir a exposição excessiva a procupações. Alguns hábitos que aqueles que sofrem de ansiedade pdoem aderir neste sentido são: evitar horas extras na carga de trabalho, não programar muitas tarefas para o mesmo dia para que a chance das mesmas não sejam cumpridas sejam baixas, reservar um tempo do seu dia para descanso e lazer, entre outros.

Outra recomendação para melhorar a ansiedade é ter um estilo de vida saudável, praticando exercícios físicos regularmente em função da liberação de endorfina que ele proporcionam, mantendo uma alimentação equilibrada e melhorando a qualidade do sono.

Como tratar ou acabar com a ansiedade?

Por ser um transtorno psicossomático, ou seja, no qual existe tanto alterações dísicas quando psíquicas, o ideal é que sejam associados acompanhamento psicológico e psiquitátrico. O suporte medicamentoso administrado pelo psiquiatra diminuirá a manifestação de sintomas, controle da evolução do quadro e tratamento do organismo para o seu funcionamento ideal. Enquanto o psicólogo auxiliará nas questões psíquicas que podem contribuir para a evolução do quadro, suporte para que sejam minimizados prejuízos em suas relações interpessoais, e ainda o fortalecimento emocional (principalmente diante da percepção do paciente sobre o sentimento de fracasso ao não conseguir controlar pensamentos e funcionamento do seu corpo)..

Dessa forma, é possível compreender os comportamentos que geram ansiedade e aprender a controlá-los, buscando levar uma vida sem as limitações impostas pelo transtorno.

Quem pode te ajudar a tratar a ansiedade?

Para tratar a ansiedade você deve procurar a ajuda de um psicólogo e de um psiquiatra, já que o tratamento combinará sessões de psicoterapia e a administração de medicamentos. Os profissionais farão o acompanhamento usando a abordagem mais adequada para o seu caso, com base no seu diagnóstico.

Reconhecer que você pode estar sofrendo de ansiedade e buscar ajuda profissional são passos mais importantes do tratamento do transtorno.