Empresário Flávio Germano morre de Covid-19; Filhos permanecem internados

O empresário Francisco Flávio Germano Magalhães, proprietário das lojas Dinolândia, morreu na madrugada deste domingo (10) após complicações ocasionadas pela covid-19. Ele estava internado há cerca de 20 dias na Unidade de Terapia Intensiva de um hospital particular em Teresina, em tratamento contra a doença.

Flávio Germano, como era conhecido, tinha 71 anos e possuía comorbidades. Ele chegou a ser intubado durante a internação para tratar a covid-19.

“Ele faleceu nesta madrugada. Já estava há 18 dias intubado, não resistiu e veio a falecer nesta madrugada. Foi violento, mesmo”, disse a reportagem Aécio Magalhães, irmão do empresário.

Dois filhos de Flávio Germano também estão internados em tratamento contra sintomas da Covid-19. “Os dois filhos dele estão internados, mas estava previsto para terem alta esse final de semana. Um deles não foi confirmado covid, ele estava lá porque começou a sentir alguns sintomas e se internou. Então, estava previsto que os dois saíssem esse final de semana”, disse o irmão de Flávio Germano.

A esposa de Flávio Germano também foi diagnosticada com a Covid-19, mas permanece assintomática e em isolamento domiciliar.

Familiares e amigos lamentaram o falecimento do empresário. “O Flávio foi uma pessoa que sempre ajudou todo mundo. Ajudou os irmãos e outras pessoas também. Ele sempre pensou mais nos outros do que nele. Ele partiu, mas vai ser recompensando por tudo de bom que ele deixou aqui”, lamentou o irmão.

Além de empreendedor, Flávio Germano também atuou como gestor em grandes grupos empresariais do Piauí. Ele foi diretor administrativo da Guadalajara, empresa do grupo Claudino; e diretor administrativo da TV Clube, função que ocupou até abril de 2020.

 

Fonte:cidadeverde