Segundo a Águas de Teresina, áreas recém regularizadas receberão rede de água tratada

A Águas de Teresina inicia obras para implantação de rede de água tratada em áreas recém regularizadas pelo município. Ao todo serão beneficiadas 3,5 mil famílias, de sete localidades que hoje são abastecidas através de gambiarras, os chamados “gatos”. A medida, além de promover mais cidadania e qualidade de vida aos moradores também visa à redução de perdas de água.

As localidades que receberão a rede regular de abastecimento de água são: Leonel Brizola, Padre Humberto, Dandara dos Cocais, na zona Norte; Vila Conquista I e II, na zona Leste; Recanto dos Pássaros e Residencial Pedro Balzzi, na zona Sudeste; e Parque Eliane, na zona Sul. O investimento é superior a R$ 5,7 milhões e as obras ocorrerão ao longo de todo esse semestre.

Para garantir o abastecimento regular nessas comunidades, as obras contemplam implantação de novas redes, construção e revitalização de reservatórios, sistema de bombeamento, construção de adutoras e outros incrementos de vazão. Além do plano de redução de perdas, cujas ações incluem: correção de vazamentos, padronização das ligações, controle de pressão da água na rede, vistoria de irregularidades e automação do sistema de distribuição.

Os moradores também receberão orientações quanto ao consumo consciente de água. A concessionária também atuará com mutirão para cadastro de Tarifa Social, benefício que concede 50% de desconto na fatura para famílias de baixa renda.

“Trabalhamos com propósito de levar saúde aos teresinenses através dos serviços de saneamento. De início, serão sete localidades que receberão água tratada e continuaremos com os serviços para abranger outras áreas. Poder levar mais dignidade aos teresinenses nos mantém firmes no propósito de tornar a capital referência em saneamento”, diz Pedro Alves, gerente de sustentabilidade da Águas de Teresina.

A concessionária mantém canal personalizado com as associações de bairro, através do programa Afluentes. As lideranças comunitárias das áreas contempladas aguardam com ansiedade a rede regular de água.

Para a líder comunitária do Leonel Brizola, Sandra Carvalho, a obra é aguardada com muita ansiedade por toda a comunidade. Há oito anos, os moradores convivem com as ligações irregulares, segundo ela. “Nós só temos a agradecer a Águas de Teresina. A empresa tem dado assistência e já nos atendeu de forma emergencial para que não ficássemos prejudicados. Sempre tem a equipe do social conversando com a gente e o atendimento é bom desde o pessoal que trabalha colocando os canos até a diretoria. A gente se sente acolhido e agora a comunidade só tem mesmo a comemorar com a chegada da água de forma regular”, diz.

O pontapé para regularização do abastecimento em áreas irregulares foi dado ainda no ano passado quando a Águas de Teresina fez a implantação de rede Residencial Dilma Rousseff e Parque Vitória. Nesse último, a redução de perdas de água foi de 64%.

Para que haja a regularização do abastecimento nessas áreas, a Águas de Teresina mantém um alinhamento permanente com a Prefeitura de Teresina através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh); Superintendências de Desenvolvimento Urbano (SDUs), além da Defesa Civil e Câmara de Vereadores. A concessionária auxilia nos serviços de arruamento e cadastro das famílias que residem nessas áreas.

“Essas áreas de ocupação são consolidadas, visto que a maioria delas existe há quase 10 anos. Assim, nós nos reunimos com a Águas de Teresina no sentido de buscar alternativas para o atendimento a essa população, porque entendemos que o acesso à água tratada e ao saneamento básico é um direito de cada família. Atendendo aos anseios dos moradores por acesso a esses serviços, contribuímos para efetivação de direitos sociais e para melhorar a qualidade de vida da população”, avalia a coordenadora de Habitação e Regularização Fundiária da SEMDUH, Rogéria Sousa.

Levantamento técnico feito pela concessionária revela que ligações irregulares podem consumir até três vezes mais do que uma ligação com hidrômetro. Os gatos prejudicam a plena distribuição e ainda coloca em risco a qualidade da água que é consumida. Dessa forma, o benefício com a implantação da rede regular de água não fica restrito às famílias que residem nessas áreas, mas para a população do entorno, uma vez que a distribuição passa a ser feita de forma otimizada e sem desperdício.

*180 graus