O vereador Vinício Ferreira, do Avante, está intermediando junto ao  prefeito Dr Pessoa (MDB) e ao  presidente da FMS, Gilberto Albuquerque, um indicativo de greve dos agentes funerários da capital.

A categoria, apesar de fazer parte do grupo prioritário, ainda não foi vacinada contra a covid-19 e ameaça paralisar as atividades.

A pauta será discutida em reunião que ocorrerá na terça (16) entre o Ministério Público e o Comitê de Operações Emergenciais Municipais.

Os agentes funerários têm contato direto com os corpos das vítimas da Covid-19 e estão se infectando. Nesse sábado (1 somente uma funerária de Teresina tem nove pessoas afastadas pela doença.

Vinício Ferreira alerta que a greve dos agentes  pode levar a um colapso no sistema funerário.  “Diariamente dezenas de corpos são enterrados somente em Teresina. Se esse setor paralisar, vamos entrar em colapso. Pedi ao prefeito e ao presidente da FMS que se sensibilizassem com a situação e vacinassem a categoria”, afirma.

De acordo com regulamentação do Ministério Público,  todos os profissionais que atuam no transporte, guarda do corpo e colocação do corpo no caixão devem adotar as medidas de biossegurança. Além disso, as empresas que tratam de serviços de transporte pós-óbito devem destinar um veículo exclusivo para atender as ocorrências dos casos suspeitos e confirmados de COVID-19 e, após o transporte, o veículo deve ser submetido à limpeza e desinfecção.

Agente funerário relatou ao blog no sábado (13) que dois mortos por Covid-19 foram resgatados em suas casas em Teresina e eles temem um crescimento desse tipo de ocorrência.

Fonte: Meionorte