Operação Quiescis: sejus realiza operação e apreende 66 celulares em penitenciária de Teresina

Conforme o diretor de inteligência da Sejus, Charles Pessoa, a operação serviu para a estabilidade da ordem no local.

0
168

A Secretaria de Justiça realizou no fim de semana a Operação Quiescis, que significa Sossego, em latim.

A operação aconteceu em três pavilhões da Penitenciária Prof. José Ribamar Leite, em Teresina, e apreendeu materiais ilícitos como celulares e drogas. A Sejus também efetuou a transferência de detentos para outras unidades do sistema prisional piauiense.

Participaram da missão de vistoria, agentes penitenciários do Grupo de Apoio Rápido (GAR), servidores da unidade e, ainda, policiais militares da Assistência Militar da Sejus, da Companhia de Presídios e do Batalhão de Choque. Na operação foram apreendidos 66 celulares, chips, pilhas, baterias, barras de ferro e uma pequena quantidade de entorpecentes (cocaína e maconha). Além disso, 36 presos foram transferidos.

Conforme o diretor de inteligência da Sejus, Charles Pessoa, a operação serviu para a estabilidade da ordem no local. “Conseguimos interceptar muitos celulares e outros materiais que são usados para a comunicação dos presos com as ruas. Sem dúvidas, foi uma operação satisfatória em prol do sistema prisional do Piauí”.

O secretário de Justiça, Carlos Edilson, viu a ação como exitosa e reforçou o papel do Estado no combate ao crime organizado. “Essa ação foi muito importante, pois fizemos uma boa apreensão de ilícitos na nossa unidade com o maior quantitativo de presos. Estamos imbuídos em implantar novas rotinas carcerárias e reforçar as vistorias diariamente, a fim de estancar o contato dos presos com o externo. A vistoria e as transferências foram fundamentais para a manutenção da disciplina”, frisou o gestor.



CLIQUE AQUI PARA CURTIR A FRON PAGE DA MANCHETENET




Fonte:Redação Manchete Net/Com informações da Ascom/180 Graus