Para Freitas Neto, Sistema S precisa divulgar melhor suas ações: “Se comunica mal”

C

O novo presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae no Piauí, Freitas Neto, comentou as investidas da equipe econômica do presidente Jair Bolsonaro (PSL), de reduzir repasses para o Sistema S. Ele acredita que a questão ainda será debatida com maior profundidade e que o diálogo levará ao entendimento sobre a importância do trabalho desenvolvido.

— Acho que o presidente da República, qualquer mudança que vá fazer, importante, ele vai conversar. Vai ser através do diálogo. E à medida que vá conhecendo o trabalho do Sistema S, vão mudando aquela ideia inicial — diz.

Empossado na tarde desta quarta-feira (16), Freitas Neto chegou a fazer uma autocrítica, defendendo a necessidade de maior publicidade das ações desenvolvidas.

— Eu mesmo acho, comento, como diretor do sistema FIEPI, que muitas vezes o Sistema S se comunica mal, não passa bem para a opinião pública aquilo que faz na área da educação, na área da cultura, na área social. E é um trabalho que muitas vezes não é percebido pela relevância que é prestado — completa.

Diante de um cenário de crise, com mais de 12 milhões de desempregados, Freitas considera de extrema importância a atuação, neste caso, do Sebrae.

— Porque ele prepara as pessoas para empreender, para tratar e colocar seu próprio negócio, uma microempresa ou ampliar o que ele já tem. E fomentar negócios, fomentar arrecadação, fomentar emprego — ressalta o presidente, colocando ainda a importância de não prejudicar o andamento de serviços que estão indo bem.

Mas reconhece que sim, ajustes podem e devem ser feitos, apostando ainda que o diálogo será essencial para dirimir a questão.

Fonte: 180graus