Perícia reconstitui acidente que matou arquiteto em Teresina

A perícia criminal realizou, na madrugada desta quarta-feira (2), a reconstituição de um dos trechos onde teria iniciado o acidente que vitimou o arquiteto João Vitor Oliveira Campos, 23 anos. O acidente ocorreu no início de julho.

O carro era conduzido pelo primo da vítima, Junno Pinheiro Campos, 37 anos, que sobreviveu ficando preso às ferragens do veículo que colidiu em uma banca de revistas na Avenida Raul Lopes, zona Leste de Teresina.

O trabalho da perícia foi acompanhado pelo promotor do Ministério Público Estadual, Benigno Filho.

Especialista explicou questões técnicas ao promotor sobre a velocidade do carro e as condições do asfalto da avenida. No vídeo, é possível ouvir observações do perito que apontam que o carro, de acordo com a simulação, poderia ter sido suspenso por conta de um desnível da pista.

“O efeito do excesso de velocidade com o efeito da suspensão. Dá para ver que ele (carro) suspende, inclusive deu para ver que a gente observa o seguinte, os faróis não estão refletindo na pista. Quando ele sobe você, vê o reflexo e ele sobe de novo”, explica.

A depressão na pista teria provocado um efeito e supostamente causado a perda de controle do veículo, momentos antes dele ter invadido o canteiro e se chocado contra a banca de revistas. “Um efeito chamado de desfoque do movimento por conta do excesso de velocidade”, diz o perito.

A simulação vai complementar imagens de câmeras de segurança do local. Os peritos estão comparando as imagens da simulação com as captadas pelos circuitos de segurança de dois estabelecimentos comerciais da avenida.

Aguarde mais informações

Fonte: Cidade Verde