PI:Família denuncia que acusado de matar Gabriel Brenno foi colocado em liberdade

A mãe de Gabriel Brenno, Janaina Nogueira, também se emocionou com a notícia da soltura do acusado.

O irmão do estudante Gabriel Brenno, morto com um tiro na cabeça no dia 17 de julho no momento em que saía de uma pensão para ir ao curso preparatório, gravou um vídeo se manifestando indignado e relatando que o acusado de cometer o crime, Deivid Ferreira da Silva, foi colocado em liberdade por excesso de prazo e por conta do novo Coronavírus.

Deivid Ferreira foi preso no dia 7 de agosto de 2019 no bairro Verde Lar, na zona Leste de Teresina. Ele passou 16 dias foragido, desde que foi expedido seu mandado de prisão.

Erick Bezerra, irmão de Gabriel afirmou que Deivid acabou com a sua vida e da sua família. “Eu venho deixar minha indignação disso que aconteceu esses dias, a soltura do Deivid. Não tem como entender como uma pessoa é solta mediante todas as provas, as testemunhas, os vídeos, os fatos que foram apresentados a justiça e hoje nós recebemos a triste notícia que ele estava solto por conta da demora do processo e do coronavírus. Mas eu venho aqui deixar uma pergunta e uma reflexão: O Deivid não pode esperar na cadeia aguardando a data do processo, mas eu gostaria de perguntar se o meu irmão tem a opção de sair de dentro do caixão, viver a vida, pois até onde eu sei uma vez que ele matou ele não tem mais volta. Deixo minhas lamentações e tristeza à justiça brasileira, que de tanto tempo vem falhando com pessoas e casos iguais ao do meu irmão, porque é apenas um caso em meio a milhões de casos, milhões de pessoas que foram assassinadas de maneira brutal, como aconteceu com meu irmão e a justiça nunca é feita. Quero deixar bem claro que os advogados envolvidos, a família e os amigos, nós não vamos deixar tudo isso no esquecimento e iremos sim acreditar que se a justiça dos homens não for feita a de Deus um dia virá”, declarou.

A mãe de Gabriel Brenno, Janaina Nogueira, também se emocionou com a notícia da soltura do acusado.

“Eu acabei de ficar sabendo pelo delegado Sergio Alencar que Deivid Ferreira de Sousa, assassino confesso do meu filho foi solto, por causa do coronavírus, é para sorrir, mas é uma palhaçada, eu estou muito indignada com essa notícia. Mas como eu sempre disse, que por mim ele estava solto que eu sempre falei que a justiça que eu acredito é a de Deus e ela não falha. Ele está solto mas ele vai viver eternamente preso na consciência dele por ter tirado a vida de um inocente, ele acabou com a minha família, ele não tem noção do estrago que ele causou. Mas eu não tenho ódio dele, porque ódio é um sentimento que a gente tem por pessoas importantes, não é por qualquer ser humano que se chama de gente que a gente tem ódio. Eu tenho pena dele porque ele é um ser digno de pena. No dia 16 de dezembro teve uma audiência de instrução de julgamento, eu lembro que uma pessoa da família dele disse assim para mim: ‘É mas meu irmão está preso’, no momento eu não respondi ela, mas agora eu vou dar a resposta, preso está é meu filho que está debaixo de sete palmos, teu irmão tu pode passar o natal e o ano novo com ele, meu filho nunca mais. Dia 6 de outubro foi aniversário do meu filho, eu não pude encher ele de presente nem dizer para ele que ele foi o presente que Deus me deu, natal e ano novo não passei com meu filho e nunca mais vou vê-lo, mas vocês vão ver o filho de vocês, o irmão, por mais que vocês deem apoio para ele, ele vai continuar sendo assassino do Gabriel, ele nunca vai perder esse título. Todo mundo sabe o crime que ele cometeu, ele vai andar sempre com essa marca de assassino do Gabriel Brenno, ele é um assassino, falso, mentiroso, dissimulado, pode até ter sido um bom filho, um irmão maravilhoso, mas é um assassino, ele premeditou, executou meu filho covardemente porque ele sabia que ele não era homem para o Gabriel, então ele foi um covarde”, desabafou.

* Com as Informações Meio Norte